10 de abr de 2018

ARQUIVOS INCRIVEIS DO JOAO ANTONIO

















(Joao Antonio Buhrer)
Enfio neste balaio uma entrevista de Rubem Braga, concedida para o repórter Arakén Tavora, que O Pasquim reproduziu em  28-02-1991, num de seus derradeiros números. Depois exibo aquela edição em que O Pasquim entrevistou Nunes Pereira uma página em que Jaguar criou o personagem de cartum Jesus. Mas ele não foi  adiante. Duas capas de livros de Vovô Felicio, ilustrados por Joselito. Capa e algumas páginas do folhetim de Dagomir Marquezi, ilustrado por Negreiros, de 1980. Capa e duas ilustrações de livro da Codecri, ilustrados por Emil, que era um curioso cartunista,  que não usava nanquim ou tinta, apenas lápis. Por onde anda Emil? Ilustração de Grilo, para O Pasquim, de 11 a 17 julho 1985.

13 de mar de 2018

EM HOMENAGEM AOS 85 ANOS DO MESTRE ZIRALDO


















(João Antonio Buhrer de Almeida)
OS ZERÓIS  do ZIRALDO já viraram livro, por intermédio do Banco do Brasil. Mas antes disto, o próprio blog do Ziraldo (de onde capturei todos os Zeróis pintados em telas), já tinha disponibilizado  o material para os  não viajados como eu. Assim quem não teve condições de ir ver a exposição no Rio, que aconteceu há 8 anos, pode viajar pelo menos virtualmente até a exposição. Abaixo as infos que vieram juntos aos quadros no blog:

Mostra Zeróis: Ziraldo na Tela Grande
Las Meninas da África
1,95m x 2,40m
Sobre Velázquez, Picasso e Lee Falk

Hopper e a Solidão Americana
2,70m x 1,80m
Sobre Edward Hopper

Os Homens Continuam Os Mesmos
Men remain the same
2,00m x 2,20m
Desde os anos de ouro eu me encatava com H.G. Peter, que fazia as ilustrações da HQ da Mulher Maravilha.
H.G. Peter é o Paolo Uccello dos comics. Eu sonhava em desenhar seus homens e seus mágicos panejamentos nos meus cartuns. Não era fácil.
 

O Super-Afrodescendente
1,40m x 2,40m
A ideia e os estudos para este quadro são muitíssimos anteriores à presença de Obama na história maericana.

The Super Angel
O Super-Anjo
1,35m X 2,00m
Como imagens que marcam uma vida para sempre, este 'santinho' e os quadrinhos dos comics americanos chegaram juntos na minha vida.

The True Wonder Woman
A Verdadeira Mulher Maravilha
1,32m x 2,00m

Capitão América Ilustrado
Illustrated Captain America
1,58m x 2,00m
No seu ressuscitamento sob Stan Lee, quando declarou "Eu devia ter lutado menos e perguntado mais."
In his revival under Stan Lee, when he stated: "I should have fought less and asked more."

Tarzan: a visita do velhor senhor
Tarzan: the visit from the Odl gentleman
1,75m x 2,00m
A propósito, muita gente anda querendo conhecer o pintor que me ajudou a pintar essas quarenta telas enormes. Pois olhem a cara dele aí. O jovem se chama Paulo Vieira e pinta como um deus! Se eu tivesse que fazer esta exposição sozinho, iria demorar um século para aprontar esses quadros. Com a ajuda do Paulo, terminamos a exposição em pouco mais de três anos. Paulo passa o resto do tempo cuidando da própria pintura que é da melhor qualidade. Breve vocês vão poder visitar uma exposição do Paulo e vão poder constatar como a cidade de Caratinga é craque pra criar artistas. Não sei se vocês sabem, mas o Agnaldo Timóteo, a Miriam Leitão e o Rui Castro são de lá. (Ziraldo) 

The wonder maja
A Maja Maravilha
2,00m x 1,25m

Sobre Goya
After Goya

Superman Master Piece
A Obra-Prima do Super-Homem
1,50m x 2,00m

Mickey, do Tríptico
1,00m x 1,00m 
A palavra inventada mais famosa do mundo.

The Connoisseur
O Especialista
1,70m x 2,20m
O americano perplexo diante do quadro de Pollock - de Norman Rockwell - foi transmutado aqui no Capitão América - tão perplexo quanto - diante de um Lichtenstein. Faz sentido.

Retrato de Família
Family Portrait
1,60m x 2,00m

Superman Master Piece
A Obra-Prima do Super-Homem
1,50m x 2,00m

O nascimento do homem novo
The birth of the New Man
2,00 x 1,90m

Sobre Salvador Dali
After Salvador Dali

Mickey, do Tríptico
1,00m x 1,00m 
A palavra inventada mais famosa do mundo.

Mostra Zeróis: Ziraldo na Tela Grande
Fruto de mais de três anos de trabalho, Ziraldo mostra em 44 grandes telas (acrílico sobre tela), toda sua habilidade com a pintura, lado pouco conhecido do artista.
O publico poderá conhecer de perto os Zeróis, famosos cartuns da década de 1960, cujos os personagens estão transfigurados em pinturas que ampliam seu significado nas releituras de artistas como Picasso, Velázquez, Goya, Dali, Grant Wood, Hopper, Mathieu, Lichtenstein ou Warhol.
O design da exposição é de Daniela Thomas e Felipe Tassara.

SERVIÇO
ZERÓIS: Ziraldo na tela grande
de 20 de julho a 19 de setembro de 2010, de terça a domingo, de 10h as 22h
CCBB Rio de Janeiro, Rua Primeiro de Março, 66
Entrada gratuita
Mais informaçãoes: Centro Cultural Banco do Brasil

27 de fev de 2018

MODERNIDADE EM DESALINHO


A Paco Editorial está lançando o livro do professor Rogério Souza Silva, que atua na Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e é doutor em história pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). O título obra é Modernidade em desalinho: costumes, cotidiano e linguagens na obra humorística de Raul Pederneiras (1898-1936). Raul foi um dos maiores caricaturistas brasileiros do início do século XX e atuou em jornais e revistas cariocas durante décadas.

Escreveu o autor Rogério Souza Silva:
"Enfim, o livro está lançado. Quero agradecer muita a Heloísa de Faria Cruz e Silvia Capanema. Duas historiadoras que me apoiaram, inspiraram com ideias, críticas e estímulos.
Os anos do doutorado na PUC-SP estão entre os melhores da minha vida. Adorei fazer esse trabalho. Foi uma aventura!!! Quero outra igual!"

https://www.youtube.com/watch?v=Uik7QrKBI-o&t=2s

Aqui, mais detalhes do livro:

AS COLUNAS QUADRINHÍSTICAS DE LUIS ANTONIO SAMPAIO
















Enviado por João Antonio Buhrer de Almeida:
"Nas revistas Mestres do Terror e Calafrio havia uma seção de história da histórias em quadrinhos. Era escrita por um mestre, um dos grandes especialistas no gênero.: Luis Antônio Sampaio. Ele está vivo, e é de Campinas.
Em 1970 Sampaio foi um dos pioneiros em fazer eventos de quadrinhos, produziu um que ficou histórico. Este fato é pouco conhecido."

OS ARQUIVOS INCRÍVEIS DO JOÃO ANTONIO

Acompanhe no Facebook:

26 de fev de 2018

BALAIO DE UM DIA MEIO CLAUDICANTE










Os Arquivos Incríveis do João Antonio escolheu para encher este balaio gráfico, para animar um pouco mais este dia, que não se afirma:
1) Capa de disco do Rolling Stones de 1967, usando na contracapa uma história em quadrinhos, não lá muito boa, mas quadrinhos. A música e os quadrinhos sempre tiveram relações não muito harmoniosas com hqs. Raro ver uma boa fusão, mas há sim algumas, e estes arquivos ver por outra os mostra; 
2) Capa de Rodolfo para álbum de Mário Reis, interpretando músicas de Sinhô, dos anos 1950, em 78 rpm. Trata-se de um álbum conceitual, no sentido que as seis canções destes três discos trazem em sim uma idéia, que era colocar Mário Reis para interpretar seu contemporâneo Sinhô à luz dos anos 1950. Com o luxo de uma boa capa, caricatura do Álvarus ornamentando a apresentação de um critico importante, arranjos de Radamés...
3) Dois papeizinhos achados dentro de um livro de desenho;
4) Capa de Poty? Eu acredito que sim, pois o artista paranaense ilustrou alguns livros para esta série de teatro da Civilização Brasileira, e o estilo é o dele, porém não há crédito ou assinatura.