22 de jun de 2017

PORTUGAL RECEBE CARTUNS DO SALÃO DE PIRACICABA E ABRE EVENTO GIGANTE NA CIDADE DE PORTO

"O Salão Internacional de Humor de Piracicaba surgiu em 1974, em meio à ditadura militar, como uma iniciativa corajosa de um grupo de piracicabanos – jornalistas, artistas e intelectuais – que costumavam se reunir num conhecido bar da cidade chamado Café do Bule. Tudo começou com a ideia de inserir uma mostra de humor gráfico dentro do Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba. A partir daí, esses piracicabanos partiram para uma viagem com destino ao Rio de Janeiro, no ano de 1972. Na capital carioca, Alceu Marozzi Righeto, Adolpho Queiroz e Carlos Colonnese, estabeleceram contato com o jornal “O Pasquim” e apresentaram o projeto ao cartunista Jaguar, que aprovou a iniciativa. Por escrito, Jaguar autorizou a cessão de seus originais em poder da Editora Abril, que não atendeu ao pedido e a mostra não aconteceu. Após este fato, um grupo maior, encabeçado por Luiz Antônio Lopes Fagundes – na época Secretário Municipal de Turismo de Piracicaba – que contava com Alceu, Adolpho, Colonnese, Roberto Antonio Cêra, Ermelindo Nardin e Luis Mattiazzo (Chefe de Gabinete da Prefeitura), apoiado pelo então Prefeito de Piracicaba, Adilson Benedito Maluf, resolveu criar o Salão de Humor de Piracicaba. Alceu e Cerinha convenceram Fagundes a usar uma verba de 10 mil cruzeiros – a princípio destinada ao Salão de Fotografia – para a organização do I Salão de Humor de Piracicaba.
Para tal, teriam que voltar ao Rio de Janeiro e convencer os editores do “O Pasquim” a participarem do empreendimento. Seguiram viagem com a convicção que iam conseguir o seu objetivo. Depois de muita estrada, conversas, confusões e garrafões de pinga, os jovens que desejavam criar, numa cidade do interior de São Paulo, um Salão de Humor Gráfico que mais caberia em uma cidade grande, conseguiram o apoio de Jaguar, Millôr Fernandes, Paulo Francis e Zélio Alves Pinto. A partir daí, teve início a grande amizade entre Piracicaba e os cartunistas mais festejados do Brasil e no ano de 1974 foi realizado o I Salão de Humor de Piracicaba, com a participação de Millôr, Ziraldo, Zélio, Jaguar, Fortuna e Ciça. Em pleno regime militar, com o receio de ter suas portas lacradas no primeiro dia, o Salão ultrapassou todas as expectativas iniciais. Ninguém imaginaria que a partir da terceira edição, o evento se tornaria internacional, transformando Piracicaba em uma espécie de capital do humor para a qual anualmente tem os olhos de artistas do mundo inteiro voltados para si.
Conhecidos cartunistas brasileiros contribuíram para a transformação do Salão de Piracicaba num dos mais importantes encontros do humor gráfico do Brasil e exterior, entre eles: Ziraldo, Fortuna, Millôr, Zélio, Henfil, Jaguar, Luis Fernando Veríssimo, Paulo e Chico Caruso, Miguel Paiva, Angeli, Laerte, Glauco, Edgar Vasques, Jaime Leão, Gual e Jal. Considerado um dos Salões mais importantes do mundo no universo das artes gráficas, continua cumprindo seu papel na valorização da arte do desenho de humor: um espaço de reflexão e fruição do belo, revelando talentos, mostrando os profissionais consagrados e resgatando autores e obras históricas."
AMANHÃ EM PORTO, PORTUGAL... Abertura do XIX PortoCartoon (23/06), no Museu Nacional de Imprensa. Festa da Caricatura dias 24 e 25/06 na Estação S. Bento. http://www.cartoonvirtualmuseum.org