19 de jan de 2017

33º PRÊMIO ANGELO AGOSTINI

Prêmio homenageia os destaques do quadrinho nacional do ano de 2016 e reúne profissionais e amantes da arte sequencial para comemorar o Dia do Quadrinho Nacional
No sábado, 28 de janeiro de 2017, a partir das 13 horas, os fãs e admiradores das histórias em quadrinhos poderão acompanhar a entrega do 33º Troféu Angelo Agostini, no Memorial da América Latina, Auditório da Biblioteca Latino-americana. Com entrada gratuita, o evento terá exposição de quadrinhos, vendas de HQs independentes, caricaturas ao vivo, debate sobre os quadrinhos Argentinos e lançamentos de livros da editora Criativo.
Serão doze premiados em nove categorias escolhidos por meio da votação realizada entre profissionais da área, estudiosos, amadores, aficionados pelos quadrinhos nacionais e público em geral para as categorias de: Melhor Desenhista; Melhor Roteirista; Melhor Cartunista; Melhor Lançamento; Melhor Lançamento Independente; Melhor Fanzine; e também o Troféu Jayme Cortez – que destaca grande contribuição ao quadrinho nacional, podendo ser artistas, entidades, eventos, manifestações ou organizações. Para finalizar, a categoria Mestres do Quadrinho Nacional – que homenageia artistas que tenham se dedicado aos quadrinhos há pelo menos 25 anos, e que este ano serão escolhidos pela comissão organizadora do Prêmio. Além da premiação para os artistas nacionais que se destacaram em 2016 com votação aberta ao público, o evento marca a abertura da exposição “Historieta Histórica Argentina-Brasil”, que reunirá trabalhos de artistas brasileiros e Argentinos com curadoria de Bira Dantas e de Cesar Carrizo (convidado especial), que contará sobre suas obras e um histórico do quadrinho nacional Argentino. Em caráter especial em parceria com a editora Criativo, haverá o lançamento do livro “Sketchbook Custom Tributo a Rodolfo Zalla” e de mais 21 livros “Sketchbook Custom” de artistas nacionais.
Comemorado em 30 de janeiro, o “Dia do Quadrinho Nacional” foi criado em homenagem a Angelo Agostini criador da primeira História em Quadrinhos brasileira em arte sequencial e com um personagem fixo, lançada em 30 de janeiro de 1869. Para homenagear a data, a AQC-ESP (Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo) criou, em 1984, o Prêmio Angelo Agostini que visa homenagear e premiar os profissionais brasileiros da arte sequencial.
O QUÊ: 33º Premio Ângelo Agostini QUANDO: 28 de janeiro (sábado), das 13h as 19h ONDE: Memorial da América Latina, Auditório da Biblioteca Latino-americana - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 (ao lado do Metrô Barra Funda) Entrada Franca
PROGRAMAÇÃO:
13h - Abertura do evento com a participação de Irineu Ferraz (Presidente do Memorial) Luis Avelima (Diretor do DAC - Memorial) - Apresentação de Lidiany Schuede
13h - Abertura da exposição "Historieta Histórica Argentina-Brasil" – Curadoria: Cesar Carrizo e Bira Dantas.
13h - Abertura do Espaço dos Independentes, do stand da Comix Book Shop, Caricaturas ao vivo e lançamento do livro “Sketchbook Custom Tributo a Rodolfo Zalla” e de mais 21 artistas nacionais de renome.
13h30 – Documentário sobre Rodolfo Zalla – Marcio Baraldi fala da produção do Documentário e de sua convivência com Rodolfo Zalla em seus últimos anos de vida.
14h - Bate-papo: "HQs históricas argentinas e brasileiras". Com a presença de Cesar Carrizo, Natália Forcat, Jozz e Rafa Campos. Mediação: Paulo Ramos.
15h30 – Sorteio de originais de artistas nacionais.
16h - In Memorian – Homenagem da AQC aos artistas falecidos em 2016 – Rodolfo Zalla, Luzardo Alves, J.C. Lôbo, Milson Henriques, Marcus Vinícius de Medeiros
16h15- Entrega dos Troféus Angelo Agostini aos melhores de 2016.
18h – Encerramento
SOBRE ANGELO AGOSTINI:
Nascido em 1843 na cidade italiana de Vercelli , Piemonte, Angelo Agostini foi o primeiro artista de quadrinhos do Brasil e um dos primeiros do mundo. Cartunista, caricaturista, ilustrador e crítico, Angelo Agostini passou sua infância e adolescência em Paris e chegou em 1859 na cidade de São Paulo. Foi o criador da primeira História em Quadrinhos brasileira em arte sequencial e com um personagem fixo, lançada em 30 de janeiro de 1869.