4 de out de 2017

ESCAPE PARA O PERIGO #02

O fanzine Escape Para o Perigo é uma revista independente de História em Quadrinhos, produzida por amigos cartunistas de Ribeirão Preto, SP. Resgata a diversão despretensiosa que existiam nos gibis Marvel e DC das eras de prata e bronze.
A distribuição é feita principalmente via email, a equipe posta a revista e o comprador paga pelo valor + frete para todo o Brasil. Em São Paulo a revista pode ser comprada em dois locais: Ugra e Gibiteria. Estão presentes nos eventos de Quadrinhos. É uma publicação independente, com tiragem limitada, sem nenhum tipo de incentivo e apoio, feita com recursos próprios recursos. A edição #01 da revista foi indicada ao troféu HQMIX, que -de cara- demonstra a qualidade do conteúdo.
Informações e vendas:
escapeparaoperigo@gmail.com
http://www.facebook.com/escapeparaoperigo/

16 de set de 2017

ENTREVISTA COM BIA KASSAR

Quer conhecer o trabalho de uma nova quadrinhista? Clique na página:
http://www.facebook.com/bia.kassar
Em 2013, Bia Kassar (então com 19 anos) participou da revista da AQC PICLES “SÓ MULHERADA”, editada por Worney de Almeida (lançada pela Editora Laços) com Natalia Forcat, Rose Araújo, Cristina Carnelós, Rosali Colares, Fabiana Menassi, Alessandra Gomes, Fernanda Ocanto, Heidy Keller, Thina Curtis, Mariana Waechter, Kellen Carvalho, Anita Costa, Diana Helene, Vânia Machado, Regi Munhoz, Cynthia Bonacossa, Teresa Câmara, Carolina Mancini, Samie Carvalho, Maira Benedito, Camila Cysneiros, Flávia Tonelli e Aline Cruz. Em 2014 lançou seu "Bia Zine" no FIQ, Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte. O Fanzine (p/b com capa colorida) teve projeto gráfico de Maurilio DNA (que também concebeu graficamente o Zine do Nico Demo), trazia facetas de seus vários trabalhos e cumpria o papel de apresentá-la para o pessoal da área. Neste mesmo ano de 2014, publicou uma HQ no livro "R$ 0,20 - Um estopim das redes sociais" (editora Laços) escrito por Kendi Sakamoto e Caio Peroni. Em 2016, depois de uma profunda pesquisa sobre o personagem de Mauricio de Sousa, lançou um excelente trabalho em forma de Fanzine: NicoDemo 50 (Dossiê Secreto), muito elogiado por profissionais e professores da área, como Gazy Andraus, Álvaro de Moya, Gualberto Costa, Alexandre Silva, Marcos Venceslau, Sonia Bybe Luyten, entre outros. O Zine foi distribuído na Pandora, BibliotecaZink (Campinas), HQMix e Ugra Press (SP). Os leitores aplaudiram a iniciativa. Quer baixar o fanzine que ela produziu sobre o Nico Demo, personagem do Mauricio de Sousa? Clique aqui e baixe grátis:
http://saphytrix.deviantart.com/art/Nico-Demo-50-Dossie-Secreto-668803670
A jovem e excelente cartunista e quadrinhista Bia Kassar continua produzindo seus Quadrinhos, enquanto estuda Biologia, mas arrumou um tempo para conversar com a gente e responder a estas perguntas:
1. Quem é Bia Kassar? Idade, local de nascimento, onde mora atualmente.
- Sou Beatriz Magalhães Kassar, 24 anos de idade, nascida e criada em Corumbá MS. Atualmente moro em Campinas SP.
2. Como se interessou por Quadrinhos e Animação? Conte um pouco de sua história...
- Eu sempre gostei muito de desenho, desde criancinha. Segundo minha mãe, meu filme favorito era o do Peter Pan da Disney. Acompanhei a primeira fase da Cartoon Network, só desenho gostava de assistir. Filmes e séries com pessoas reais não me interessavam.
3. Quando decidiu fazer cursos de Desenho? Por quê? Com quem estudou?
- Desde pequena eu desenhava sozinha. Em Corumbá conheci alguns pintores, mas em Campinas que comecei a fazer os cursos efetivamente (na Pandora principalmente, depois na Arquitec e só). Fiz cursos com Paulo Branco, Bira Dantas, Maurilio DNA, entre outros. Eu resolvi fazer porque eu gosto de desenho e queria aprender mais.
4. Quais foram suas maiores influências?
- Várias: desenhos da Disney, Cartoon Network, Nickelodeon, Mauricio de Sousa, Ziraldo, Maitena, animes diversos, Hergé, Uderzo, videogames da Nintendo, Sega... e muitos outros. Essas foram as influências que me formaram de criança até adolescência. Continuo buscando influências novas até hoje, como Péricles (Amigo da Onça) e Angeli (Chiclete com Banana).
5. O que representam os fanzines para você? Quantos já fez? Tem planos para mais no futuro?
- Bom, os fanzines são importantes para quem quer mostrar os seus trabalhos para as pessoas, abrindo novas possibilidades, eu já fiz dois e participei de 3 ou 4 zines. Sim eu pretendo fazer mais zines ou participações se for possível.
6. Qual é a sua formação escolar?
- Estou cursando a faculdade de Biologia na UNIP Swift desde 2015.
7. Por que o interesse no personagem Nico Demo? O que ele tem de especial? Tem alguma curiosidade que você ainda não publicou e gostaria de nos contar?
- Talvez pelo humor ou pelo jeito que o personagem se expressa. Sobre alguma curiosidade dele, eu ainda estou em fase de pesquisa no momento.
8. Faça uma comparação entre o mercado de Quadrinhos de sua infância e o atual.
- Eu não estou muito lembrada, só sei que tinha outras opções nas bancas, além de Maurício de Sousa e Disney.
9. Já participou de eventos de Quadrinhos como autora? E como fã de Quadrinhos, Mangás e Animes? Fale um pouco dos lançamentos da Picles, BiaZine e NicoDemo 50 - Dossiê Secreto. E sobre suas idas ao FIQ e HQmix, qual a importância de se participar de eventos?
- Participei da revista Picles "Só Mulherada", que teve lançamento no Memorial da América Latina, durante a festa do Troféu Angelo Agostini, em comemoração ao Dia do Quadrinho Nacional. Foi muito legal estar lá, autografei meu BiaZine na Biblioteca de Campinas! Estes eventos são muito importantes para mostrar idéias novas, o meu trabalho, conhecer pessoas que estão em áreas semelhantes e conhecer mais os Quadrinhos.
10. O que acha do futuro dos Quadrinhos no Brasil?
- Eu não sei, mas espero que se desenvolva e tenhas novas oportunidades.
11. Você assiste documentários, séries, lê livros, vai a exposições? Como se enriquece culturalmente para produzir seus Quadrinhos?
- Além dos desenhos que eu assistia quando criança, eu também assistia muitos documentários da BBC, National Geographic, Animal Planet...
12. Fale da sua personagem Bia Cat. É uma personagem autobiográfica?
- Sim e não. Tem características que são minhas, mas tem outras que são próprias da personagem.
13. Você já esteve no Troféu Angelo Agostini em São Paulo, e participou de sessão de autógrafos como autora. Como foi a experiência?
- Bom, foi interessante participar, foi a primeira vez que eu participei desse tipo de atividade e pude mostrar meu trabalho. Obrigada pela entrevista.