28 de fev de 2013

11º Encontro de Cartunistas do ABC e São Paulo


Domingo, 03 de março será realizado o 11º Encontro de Cartunistas do ABC e São Paulo, a partir das 15:00hs, no salão de festas do Fran’S  Café  da Av. Portugal, 1126,em Santo André/ SP.
 
O encontro é uma iniciativa do cartunista, editor e professor Mario Mastrotti em comemoração ao Dia do Quadrinho Nacional. Esta data é significativa, pois o piemontês radicado no Brasil, Ângelo Agostini, publica a primeira história em quadrinhos nacional em 30 de janeiro de 1869, bem antes da HQ americana denominada Yellow Kid
.
Este é o décimo ano do evento. Em 2009 foram realizados excepcionalmente dois encontros por ocasião dos 140 anos da HQ nacional.
Para comemorar estes 10 anos, escolhemos propositalmente o primeiro domingo de março, para que mais pessoas possam participar das várias atividades envolvidas.

Segue a programação:
1  Presença confirmada de vários quadrinhistas, cartunistas e caricaturistas da região e da capital.

2  Exposição relâmpago produzida ao vivo pelos cartunistas convidados comemorando o Dia Internacional da Mulher (08 de março). 

3  Painel com criação coletiva: Homenagem a Ângelo Agostini.

4  Caricaturas ao vivo a preço popular, com renda revertida para a Casa de Apoio a Criança Raio de Luz ( 
presente no evento).

5  Livros de cartuns, tiras e caricaturas a preços especiais.

6  Bate papo com os autores.

7  Inscrições para o livro coletivo: HQB- Rápidas Agostinianas (com taxa de inscrição).

8 Análise de portfólio - traga seus trabalhos para apreciação de profissionais da área.

Você que faz quadrinhos, cartuns, ilustração, caricaturas e fanzine, seja bem-vindo e traga os amigos.
Entrada: 1kg de alimento não perecível.

Mais informações: 
http://encontrodecartunistas.blogspot.com.br/

MARCATTI na Gibiteria

A Gibiteria recebe Francisco A. Marcatti Jr., o Marcatti, para sessão de autógrafos neste sábado, dia 02/03/2013, às 14 horas. Homenageado com o Troféu HQMix na categoria Grande Mestre no ano passado, ele autografa aqui seus trabalhos, incluindo os recentes Meu AlfabetoA Risada de Arnaldo, a reedição de Frauzio: Questão de Paternidade e uma série limitada de prints.


--DETALHES DO EVENTO

Local: GIBITERIA
Dia: 02/03/2013, sábado
Horário: das 14 às 19 horas
Endereço: Praça Benedito Calixto, 158, 1º andar - Pinheiros
Cidade: São Paulo, SP
Contato para dúvidas: (11) 3167.4838 / contato@gibiteria.com
Saiba mais em: https://www.facebook.com/events/151422441681284/

--
SOBRE O AUTOR


Considerado um dos grandes quadrinistas brasileiros, Francisco A. Marcatti Jr. nasceu na cidade de São Paulo, no Tatuapé, em 1962. O desenhista, criador do personagemFrauzio, tornou-se conhecido no underground da cidade por seu traço rústico e suas histórias escatológicas ambientadas na capital paulista.

Com treze anos de idade, Marcatti começa a se interessar pela carreira de quadrinista e, aos 15, consegue a publicação de sua primeira história em quadrinhos em uma revista chamada Papagaio, feita por estudantes do Colégio Equipe (onde nunca estudou). Durante os anos 80, investiu em uma impressora offset de mesa e foi fundador da editora Pro-C. Lá, é ele quem fazia todos os serviços: desde a escrita até a distribuição das revistas de sua autoria. A escatologia se tornou sua marca registrada e os títulos de suas revistas não deixavam dúvidas a respeito disso: VentosaPregaLodo e Mijo. Além dos trabalhos próprios do quadrinista, a editora publicou quadrinhos de Lourenço Mutarelli.

Assim, Marcatti ganhou certa notoriedade no underground paulistano e fez contatos com diversos outros artistas da época. Publicou em revistas do nicho como Mil Perigos,
MegaCasseta & PlanetaMongaTralha e Chiclete com Banana. Também trabalhou com o grupo de punk-rock Ratos de Porão, fazendo as artes para a capa dos discos Brasil e Anarkophobia.

Em 2001, os quadrinhos do Frauzio foram lançados em uma tiragem de 30.000 exemplares pela editora Escala. Dois anos depois, Marcatti continuou publicando os quadrinhos do personagem pela editora Pro-C. No ano de 2005, teve sua primeira Graphic Novel, Mariposa, lançada pela editora Conrad, que também publicou sua adaptação do romance A Relíquia, obra de Eça de Queiroz, para os quadrinhos. Em 2008 se tornou colaborador da versão nacional da revista Mad.

Já no ano passado, 2012, Marcatti foi homenageado no Troféu HQMix na categoria Grande Mestre e fechou o ano com a compra de uma nova impressora offset, que permitiu que voltasse a publicar suas próprias obras. Esta reestréia como desenhista/editor/faz-tudo é marcada pela reedição de Frauzio: Questão de Paternidade e pelo lançamento da inédita A Risada de Arnaldo, desenhada por Marcatti e escrita por seu filho, André PiJaMar, que é escritor e roteirista cinematográfico. E eis que 2013 mal começou e o mestre já tem coisa nova rolando: o lançamento do livrinho ilustrado Meu Alfabeto e de uma série limitada de prints.

25 de fev de 2013

Almanaque Meteoro 4 à venda



É isso mesmo, intrepid one! Acaba de sair o quarto número da revista ALMANAQUE METEORO, estrelada pelo jovem e poderoso super-herói que já cativou os leitores brasileiros. Meteoro, o Mascarado Voador vem com tudo em uma nova aventura repleta de ação, mistério e tramas paralelas que vai te fazer roer as unhas a cada folhear de página.

Em “As afiadas garras da justiça”, além do relacionamento complicado que mantém com seu pai, Roger Mandari – o alter ego de Meteoro – vislumbra, enfim, alguma chance de conquistar o coração de Laura Lopez, a garota mais linda do Colégio Central. Mas isso logo é colocado de lado quando, em missão especial ao Rio de Janeiro, o intrépido herói se vê às voltas com o feroz Guepardo, uma figura quase mítica que ressurge dos “Anos de Chumbo” da história do Brasil em busca de justiça.

Tempos atrás, uma enquete realizada com os fãs determinou que o Rio de Janeiro seria o cenário do próximo épico do Meteoro. Pois bem, isso acontece agora! Em meio a um dos combates mais ferrenhos das HQs modernas, tendo como palco várias locações da Cidade Maravilhosa (o Cristo Redentor, o Morro da Urca, Copacabana e até mesmo a Rocinha), estreia também um sujeito chamado Repressor, com toda sua truculência, coturno e cassetete.
  
 Destaque para o encontro dos chefões do submundo do crime, Nico Bazzuca e Encapuzado enquanto que, pairando sobre tudo e todos, está o enigmático e manipulador empresário Rex Ninrode. Como não poderia deixar de ser, a trama é escrita por Roberto Guedes, e a arte fica por conta de Fábio Cerqueira. O autor garante que o final é altamente inspirador e emocionante.

Guedes também assina a segunda história “O enigma de Semíramis”, uma superprodução sci fi, com a première do galante Capitão X. Num futuro não tão próximo, uma pequena equipe de pesquisa de Nova Babilônia se depara com o que restou de um satélite natural de Theia, o lendário planeta que se chocou com a Terra no princípio do universo. Mas tudo que o grupo encontra por lá é perigo, terror e morte. Afinal, quem ou quê habita naquele lugar? Desenhos arrojados de Aluísio de Souza com arte-final precisa de André Valle.

A publicação ainda traz a divertida “Chá das cinco”,história backup escrita por Valle e desenhada por William, além das já tradicionais pin-ups, seção de cartas e uma nova coluna, o “Boletim Manifesto”. Diversão garantida para quem curte uma boa leitura e quadrinhos de alta qualidade. Para adquirir um exemplar autografado, escreva para o e-mail guedesbook@gmail.com – mas peça logo, pois a tiragem é limitada.



ALMANAQUE METEORO 4
Guedes Manifesto Produções Editoriais
Editor: Roberto Guedes
Diagramação: Sandro Marcelo
Formato: 14 x 20 cm
36 páginas – miolo P/B, papel alvo branco
Capa colorida, papel supremo 250 g – arte: Rom Freire (após Ross Andru), cores (Zé Borba)
R$ 10,00 (frete incluso)

TURMA DO GABI DE VOLTA ÀS BANCAS DE TODO O BRASI


Isso mesmo, as revistas de atividades da Turma do Gabi que estavam sendo vendidas por algumas livrarias e pela internet, a partir deste mês serão distribuídas para bancas de jornal de todo o Brasil.

A Editora Minuano Cultural fez uma parceria com o EMT – Estúdio Moacir Torres e passa a publicar e a distribuir para todo o pais a revista da turma.

“Aprendendo com a Turma do Gabi – Cores” é uma publicação toda em cores e dirigida a crianças em pré-alfabetização. Na revista o jovem leitor aprende como usar e criar cores diferentes. Fazem parte dessa coleção: “Números”, “Escrever” e “Ler”. As próximas edições serão lançadas a cada dois meses.

Maiores informações: www.edminuano.com.br ou pelo telefone (11) 3437-7676. (Texto: EMT)

Att

Moacir Torres

22 de fev de 2013

Oficinas de HQ e Mangá nas bibliotecas publicas de São Paulo

Oficinas de histórias em quadrinhos com encontros semanais, duração de 3 meses e carga horária total de 48h. Cada oficina trabalha a clareza na elaboração do roteiro, o desenvolvimento e a articulação do texto escrito com o formato do desenho e a coerência da HQ. Ao final, cada turma monta um fanzine com produções dos participantes.

Criado em 2006, o programa já recebeu mais de mil participantes e foi reconhecido ano passado com o 24º troféu HQ Mix, na categoria Grande Contribuição.
Os encontros são coordenados por quadrinistas, ilustradores e pesquisadores atuantes na área. Neste semestre, o programa oferece dois módulos: Iniciante e Mangá.
Inscrições abertas. A partir de 12 anos.
::::::::::::::::::::::::::::


Módulo Básico
Com Cerito
Sextas, das 9h às 12h, a partir de 8 de março


Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes
Com Daniel Esteves
Quintas, das 14h às 17h, a partir de 7 de março


Biblioteca Padre José de Anchieta
Com Marcos Venceslau
Quartas, das 13h às 16h, a partir de 6 de março


Biblioteca Prof. Arnaldo Magalhaes Giacomo
Com Gau
Segundas, das 13h às 16h, a partir de 4 de março


Biblioteca Helena Silveira
Com Ezê
Quartas, das 9h às 12h, a partir de 6 de março


Biblioteca Lenyra Fraccaroli
Com Evandro Pires
Sábados, das 13h às 16h, a partir de 9 de março


Biblioteca Vicente Paulo Guimarães
Com Fernando dos Santos
Sábados, das 9h às 12h, a partir de 9 de março

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Módulo Mangá

Com Simonia Fukue
Quintas, das 13h às 16h, a partir de 7 de março


Com Thiago Spyked
Quintas, das 13h às 16h, a partir de 7 de março


Biblioteca Raimundo de Menezes
Com Rosana Antunes
Sábados, das 9h às 12h, a partir de 9 de março

PICLES #03 - A vez das Mulheres...

Ilutração de Natalia Forcat
Vai ser iniciada a produção do novo número da revista PICLES, que é carro-chefe das edições da AQC-ESP,AQC (Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo) em parceria com a Editora Laços, mas desta vez faremos uma edição diferente, tanto no tema quanto em quem vai participar. A "Picles" terá como motivo de sátira, humor e ironia a "CONDIÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE ATUAL". E quem poderá participar da revista serão as MULHERES. Assim só serão aceitos trabalhos (em preto e branco, na proporção: 17 x 24 cm) de quadrinhistas, desenhistas, roteiristas, cartunistas, chargistas e redatoras do sexo feminino. Para trabalhar com esse conceito convidamos para participar da edição a roteirista e poetisa Anita Costa Prado (criadora da personagem Katita).


Esse tema certamente deve inspirar nossas artistas e motivar trabalhos muito criativos e reflexivos.

A seleção está aberta!

Mande seu trabalho para endereço eletrônico: aqc.waz@gmail.com

20 de fev de 2013

Curso Princípios do Desenho

Nesta quarta feira dia 20 de fevereiro, irá iniciar o curso Princípios do desenho, destinado a crianças de 8 á 14 anos, ministrado pelo ilustrador e quadrinista Alex Guenther. O curso de desenho será realizado todas as quartas feiras das 13:30 as 15:30 horas, na Casa das Oficinas (www.casadasoficinas.com.br) . Uma grande oportunidade para os jovens iniciarem seus estudos em anatomia, perspectiva, luzes e sombras. 

Alex Guenther (www.alexguenther.com)

19 de fev de 2013

EXPO DUPLA FACE EM PIRA - PRÉ-VENDA DE IMAGINÁRIOS

Vai acontecer neste sábado (23/12) no Engenho Central em Piracicaba-SP, a exposição coletiva "Dupla Face". O evento terá abertura as 15h30 e é aberto ao público. A mostra vai apresentar trabalhos de pintura e escultura produzidos por artistas gráficos ligados ao desenho de humor brasileiro.
Os artistas participantes são:
Bira Dantas, Caio Yo, Camilo Riani, Claudia Kfouri, Dalcio Machado, Dimaz Restivo, Dimas Garcia, Edu Grosso, Érico San Juan, Fabiano Carriero, Glen Batoca, Igor Bragaia, João Carlos Mattias, Junior Lopes, Manohead, Márcio Marchini, Misso, Mônico Reis, Paffaro, Paulo Branco, Renato Stegun, Robinson José, Theo Ide e William Hussar.
As obras estarão à venda.
Mais informações no link: http://www.stegun.com.br/?sec_cod=25&news_cod=188
O quê: Exposição Coletiva "Dupla Face" Quando: sábado (23), às 15h30 Onde: Engenho Central em Piracicaba-SP
QUADRINHOS IMAGINÁRIOS #1 (PRÉ-VENDA COM DESCONTO) Em pré-venda de R$ 29,90 por R$ 24,90. Compre no site, frete incluso. Envios previstos para 01/03/2013:
http://editoradraco.com/2013/01/29/imaginarios-em-quadrinhos-v-1/ Universos fantásticos imaginados por quadrinistas consagrados e novos talentos. Essa é a coleção Imaginários em quadrinhos, que em cada volume trará 120 páginas de roteiros e desenhos incríveis para o público adulto que curte boas histórias.
Neste primeiro volume da coleção “Imaginários em Quadrinhos” da Editora Draco, organizado por Raphael Fernandes, os quadrinistas Raphael Salimena, Jaum, Dalton Dalts, Zé Wellington, Marcus Rosado, Camaleão, Alex Mir e Alex Genaro extrapolam todas as fronteiras e contam excelentes aventuras gráficas de fantasia, ficção científica e terror.
Prepare-se para uma viagem sem volta pelo mundo das histórias em quadrinhos. Em um resgate do bom e velho mix de ação e entretenimento, a coletânea tem tudo para se tornar um novo espaço para o quadrinho nacional mostrar sua qualidade.
Lançamento oficial e sessão de autógrafos na Livraria Cultura Geek.etc.br
Data: 02/03 às 16h
Endereço: Alameda Santos 2.152 – Conjunto Nacional – Loja 122 – Jardim Paulista – São Paulo – SP

Expo Os Trapalhões do estúdio Ely Barbosa, no Memorial


.::ATUALIZAÇÃO::.

(Agradecimentos à nossa amiga Cida Candido):

Repercução pela internet 
 


18 de fev de 2013

GESSY FONSECA NO TROFÉU ANGELO AGOSTINI

Dentre várias celebridades do Mundo dos Quadrinhos, tivemos a presença da grande dubladora brasileira Gessy Fonseca, que neste ano completa 89 anos de idade e 72 de carreira. Em 2009, levou o Prêmio Yamato, o Oscar da Dublagem de Melhor Dubladora de Coadjuvante, como a professora de "Punky, a Levada da Breca".
Ela foi apresentada a Bira Dantas por Paulo Miguel dos Anjos (criador do personagem Benjamin Peppe), na foto está também a assessora de imprensa de Gessy. Bira a apresentou ao público do Memorial da América Latina. Gessy foi cumprimentada por Franco de Rosa, mestre de cerimônia na entrega dos troféus. Franco, além de quadrinhista e editor de longa data, é um grande pesquisador da Cultura POP (seriados de TV, desenhos e filmes), tendo publicado vários livros pela Opera Graphica e pela sua atual editora, a Kalaco. José Paulo observou que "Gessy Fonseca continua em plena atividade - trabalhando, atualmente, como dubladora e atriz de cinema".
Iniciou a sua carreira como radioatriz, sendo também atriz de TV, de Teatro, de Cinema e trabalhando com dublagem há mais de 50 anos. Leitora voluntária de livros para pessoas com deficiência visual, no Centro Cultural de São Paulo.
Principais trabalhos: Marina: Caiçara. Dra. Ann MacGregor: O Túnel do Tempo – 2ª voz. Lady L: A Lenda da Estátua Nua. Sra. Pickman: À Beira da Loucura. Varda: Perdidos no Espaço. Mme. Samovar: A Bela e a Fera(Disney/SP). Fada Madrinha: Cinderela(Disney). Selina Kyle/Mulher–Gato: Batman(série de TV). Hazel Foley: Titanic(1996). Catarina de Aragão: Ana dos Mil Dias. Vovó Ursa: O Pequeno Urso. Tia May Parker: Homem–Aranha(série animada de 1994). Participações em Spectreman, Anos Incríveis, entre outros.
CONVITE DA GESSY: "Meus amigos... Vamos fazer uma continha? 13 de março de 1924 para 2013 = 89 anos. Meu Deus, que lindo! Só que este ano não quero festa, mas tenho o desplante de pedir um presente especial. Um presente- Vida, um presente- Amor visando à motivação do meu aniversário – e sabendo que o Pró- Sangue está quase zerado – estarei passando o dia todo lá, esperando aqueles que puderem ou quiserem, junto com o seu abraço, fazer uma doação de sangue. Acreditem, seria para mim o presente mais especial de todos os tempos! Tenho certeza, que quem me der esse presente, sairá de lá muito mais feliz, abençoado, porque a Vida está aí para ser vivida, revivida e – mais do que tudo - di-vi-di-da! Lembrete: Já fui a Mulher-Gato, agora quero ser a Mulher- Vampiro!" Gessy Fonseca
Dia 13.03.2013, 4ª feira Fundação Pró-Sangue Posto Clínicas Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar nº 155 - 1º andar - Cerqueira César
De segunda a sexta, das 7 às 19h00 Sábados e feriados, das 8 às 18h00 Domingos, consulte o site.
Estacionamento gratuito subterrâneo Garagem Clínicas http://www.prosangue.sp.gov.br Alô Pró-Sangue 0800 55 0300
QUEM É GESSY? Para uma pequena elucidação do seu valor artístico, seguem abaixo alguns links:
WIKIPEDIA http://pt.wikipedia.org/wiki/Gessy_Fonseca
"Gessy Fonseca (São Paulo, 13 de março de 1924) é uma atriz e dubladora brasileira. Iniciou sua carreira em 1941 na Rádio Record em rádioteatro com Octávio Gabus Mendes e Manoel Durães. De 1947 a 1956 trabalhou na Rádio Bandeirantes. Recebeu o Prêmio Roquete Pinto, em 1955.
Em 1956 trabalhou na Rádio Nacional do Rio de Janeiro fazendo radionovelas. Em 1958 foi para a Rádio e TV Record, e Rádio São Paulo, fazendo radionovelas e telenovelas. Foi a Dona Lola na primeira versão de Éramos Seis, em 1962, recebendo o prêmio de Melhor Atriz. Também participou como atriz coadjuvante no seriado infantil A Turma dos Sete por mais de um ano. Iniciou-se em dublagem em 1961, e hoje, com 83 anos, ainda trabalha diariamente nessa área. Participou da dublagem de "Caiçara", o primeiro filme nacional dublado, sob direção do italiano Adolfo Celi. Dublou, entre outros, a Mulher Gato no seriado Batman e a Tia May do Homem-Aranha. Participou de novelas na Globo ("Fogo sobre Terra", no papel de Celeste Gonzaga, suposta mãe da personagem de Regina Duarte[1]), SBT ("Meus filhos, minha vida"), e Bandeirantes ("O Todo-Poderoso").
Participou do filme Mulher Desejada, de 1978, no papel de uma das mulheres que agridem a protagonista, Luíza (Kate Hansen) na sessão de psicoterapia em grupo.[2] Recentemente participou dos curtas-metragens Avós, de Michael Wahrmann, Duas Vidas para Antônio Espinosa, de Caio D'Andrea e Rodrigo Fonseca, e Velharia, de Andreia Fischer. Uma placa em homenagem aos seus 60 anos de trabalhos ininterruptos está atualmente no saguão do Theatro São Pedro, em São Paulo. Atualmente faz a dublagem de Dona Benta no Sítio do Picapau Amarelo (série animada)."
VILA MULHER http://vilamulher.terra.com.br/gessy-fonseca-a-dama-da-voz-5-1-37-643.html
"Você pode não se lembrar de seu rosto, mas, certamente, conhece (muito) bem sua voz. Gessy Fonseca, "a dama da voz", é considerada a primeira dubladora brasileira e atuou como atriz de teatro e novela, dubladora, apresentadora e, por diversão, artesã. Com 87 anos recém-completados (com direito a festa no salão do prédio em que mora e homenagem), ela abre o leque de sua carreira para o Vila Sucesso. Talvez esse acúmulo de funções tenha sido obra do tal do destino que, certo dia, apresentou sua voz ao mundo. Ela, seu pai e sua irmã, Daisy Fonseca, frequentavam a Rádio Record - e Gessy lembra exatamente o endereço da rádio na época: esquina da Rua Direita -, onde Otávio Gabus Mendes apresentava um programa de auditório. "Uma noite o Otávio Gabus Mendes precisava de duas vozes de duas moças, então fomos eu e minha irmã. A gente fez uma provinha, ele gostou e no dia seguinte fizemos um teste de voz pra rádio", conta. Em seguida, passaram pela Rádio Cruzeiro do Sul, Rádio Cosmos (que virou Rádio América), Emissoras Unidas, Rádio Difusora, Rádio São Paulo, Rádio Teatro Nápole e Rádio Bandeirantes - onde sua irmã conheceu Rebelo Jr, então diretor da rádio, e acabou se casando com ele, abandonando a carreira de atriz e migrando par o Jornalismo.
Aliás, a atriz tem boas lembranças da emissora de rádio. "Tinha um programa da Bandeirantes, ‘Cinema em seu lar’. Eram filmes radiofonizados lançados no ar pela rádio uma semana antes de irem para o cinema. Ficou de 47 a 56 na Bandeirantes", recorda. Depois, enquanto passava férias em Campos do Jordão, foi chamada novamente à labuta: Floriano Pascal, então diretor da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, a chamou para trabalhar lá. "Era o máximo, como um ator. Era como trabalhar na Globo hoje em dia, o ponto alto da carreira", contextualiza. Lá, foi interpretar Laura, a "mulher má da novela", em "Alma sem Deus". "A novela era um sucesso, então, no dia seguinte, todo mundo comentava o capítulo. Um dia eu estava sentada no ônibus e tinham duas mulheres em pé na minha frente comentando sobre a novela. ‘Se eu pegar aquela Laura eu mato, esfolo!’, e fiquei quietinha", diverte-se, enfatizando que, por se tratar de uma rádio-novela, seu rosto não era conhecido pelo grande público. Em 1958, quando voltou à Record, o Canal 7 de televisão já existia. Ali, Gessy interpretou Lola, na primeira versão de "Éramos Seis" - papel que rendeu o prêmio de Melhor Atriz, em 1962. Na televisão, ainda fez as novelas "Amor de Tormenta", "Alma de Carícia", a série infantil "Turma dos Sete", "Imitação da Vida", entre outros trabalhos. Na Rede Globo, em 1974, viveu Celeste, mãe de Regina Duarte, em "Fogo sobre Tela".
Em meio a tantos trabalhos, Gessy tem a sua queridinha. Em 1945, fez "A Mestiça", de Gilda de Abreu. O motivo? "A personagem tinha uma gargalhada marcante, disseram que eu sabia gargalhar muito bem." Apesar dos inúmeros trabalhos como atriz de novelas e teatro, foi dublando que se tornou uma grande pioneira. Emprestou sua voz à atriz Eliane Lage, em "Caiçara" - o primeiro filme nacional dublado - dirigido por Adolfo Celi (o que a enche de orgulho).
Ao relatar seus grandes feitos, Gessy fez uma lista que parecia interminável: tirou foto com Monteiro Lobato e Cásper Líbero, ganhou Menção Honrosa no prêmio "Talentos da Maturidade", recebeu os prêmios "Roquete Pinto" e "Mais Bela Voz", foi a primeira Princesa do Rádio, ganhou placa no saguão do Theatro São Pedro, fez a Jane, em "Tarzan", a sensual Mulher Gato, na série "Batman", Tia May, em "Homem Aranha" (anos 90) e a terceira voz de Endora, em "A Feiticeira". Ela também participou de vários curta-metragens e sua voz foi homenageada no Festival de Berlim. A artista expôs seus trabalhos de artesanato em feirinhas da República, Liberdade, Largo 13 de Maio e outros. E ainda ressalta: tem saudade da época das greves de sua classe e de movimentos de rua.

14 de fev de 2013

Salão de Humor ‘convoca’ cartunistas mulheres para mostra paralela

Trabalho da paulista Vanessa Cristina Dias exposto em 2012

A expectativa para o aniversário de 40 anos do Salão Internacional de Humor de Piracicaba é grande e os preparativos para a programação começam com as mostras paralelas. Em março acontece Batom, Lápis e TPM, com participação exclusiva de mulheres cartunistas. Para tanto, o CEDHU Piracicaba (Centro Nacional de Humor Gráfico) convoca as cartunistas a enviarem suas produções. As inscrições estão abertas até 25 de fevereiro.

A mostra terá sua abertura em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, no Parque do Engenho Central. As visitas seguem até 7 de abril. O cartunista Eduardo Grosso, diretor do CEDHU, explica que o evento nasceu em 2011, como forma de valorizar e incentivar o olhar feminino na linguagem de humor, uma vez que a classe de cartunistas, predominantemente, é composta por homens.

“A receptividade da mostra nos surpreendeu, tanto da parte da classe cartunista, quanto do público. Na primeira edição tivemos a adesão de 25 artistas e no ano passado foram 52”, contextualiza Eduardo Grosso, lembrando da adesão de cartunistas de 14 países em 2012: Brasil, Líbano, Espanha, Irã, Estados Unidos, Letônia, Polônia, Itália, Bielorrússia, Bulgária, Romênia, Colômbia, Israel e Japão.

Com público estimado em 4 mil visitantes, em 2011 a mostra aconteceu no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. No ano passado, foi realizada no Engenho Central e registrou 10 mil pessoas. “A expectativa para 2013 é de continuar superando esses números, que já são extremamente positivos”, afirma a secretária municipal da Ação Cultural Rosângela Camolese.

São aceitos até dois trabalhos por autora (profissional ou amadora, brasileira ou estrangeira) nas categorias cartum, caricatura, charge, ilustração, HQ e tiras. As obras devem ser encaminhadas pelos Correios ou para o e-mail contato@salaodehumor.piracicaba.sp.gov.br. Atenção para o formato em JPEG e com resolução de 300 DPIs. O tema e a técnica gráfica são livres. Também são aceitas esculturas. Ficha de inscrição e regulamento estão disponívels no blog do Salão.

Os trabalhos devem evidenciar os aspectos que norteiam o universo feminino e, consequentemente, fazer menção ao Dia Internacional da Mulher, assim como os aspectos a serem comemorados e refletidos sobre os tempos atuais.

OS 40 ANOS DO SALÃO – Realizado pela Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria da Ação Cultural e do CEDHU, o 40o Salão Internacional de Humor será realizado de 24 de agosto a 20 de outubro de 2013. O envio de trabalhos por artistas gráficos será entre 4 de março e 19 de julho.

A edição 2013 é presidida por Carlos Colonnese, jornalista piracicabano radicado na capital. Ele fez parte do grupo de jornalistas, artistas e intelectuais que idealizou e fundou o Salão em 1974, com apoio dos integrantes de O Pasquim (entre eles Jaguar, Ziraldo, Millôr Fernandes, Fortuna, Paulo Francis e Henfil). O Salão surgiu forma de protesto à Ditadura Militar e, ao longo dos anos, tornou-se um evento internacional e um dos principais do gênero no mundo.

Encerrada em 14 de outubro com saldo positivo, a 39a edição do Salão teve 200 mil visitantes na exposição principal no Engenho Central e nas 26 mostras paralelas em Piracicaba e Campinas nos 51 dias de programação. O evento recebeu trabalhos de 845 artistas de 64 países, selecionando 436 obras entre as 3.442 inscritas. Foram concedidos R$ 47 mil em prêmios aos primeiros colocados.

13 de fev de 2013

OS PREMIADOS DO ANGELO AGOSTINI 2013

Marcos Venceslau produziu todas as imagens que ilustraram e abrilhantaram nossa festa. Afinal de contas, nada como o visual maravilhoso dos Quadrinhos para ilustrar as carreiras dos premiados.

4 de fev de 2013

Como foi o 29º Angelo Agostini

foto de Renato LeBeau


No último dia 02 de fevereiro a Associação de Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de Sao Paulo (AQC-ESP) realizou a entrega do 29º troféu Angelo Agostini no majestoso Memorial da América Latina em SP.

Uma bela festa com a presença de muitos convidados prestigiando o evento, foi sem dúvida, um dos melhores realizados em nome do troféu. Queremos agradecer imensamente a Gonçalo Jr (gerente de Comunicação), João Batista de Andrade (presidente do Memorial), Aparecida Guimarães (diretora da Biblioteca) e Laís Barbosa (também da Biblioteca). A abertura e ajuda de vocês foi imprescindível para o sucesso do evento.

Parabéns à todos que participaram e realizaram essa merecida homenagem ao esforço dos profissionais do quadrinho nacional!





Veja a cobertura do evento nos sites/blogs:

ImpulsoHQ

HQ Fan

Tex Willer blog (Marcos Maldonado)

Mauá fácil


No FACEBOOK

Cida Candido no facebook (assessora de imprensa)

Renato LeBeau (Impulso HQ) no Facebook

(Em breve atualizaremos com novos links e fotos)

1 de fev de 2013

HOJE, SÁBADO, TROFÉU ANGELO AGOSTINI NA BIBLIOTECA DO MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA, EM SAMPA

Esperamos todos neste dia 02 de fevereiro de 2013, no Memorial da América Latina, em São Paulo, a partir das 14h00. Auditório da Biblioteca do Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, São Paulo - SP (Próximo ao metrô Barra-Funda)

Antes de mais nada, agradecemos a todos que suaram a camisa para realizar esse evento (desde o processo de votação do Troféu AA, passando pela apuração dos quase 15.000 votos, discussão do evento, confecção dos convites, montagem da exposição, retirada dos troféus) e que ainda a essa hora da noite preparam etiquetas, apresentações para data-show, bandas sonoras, postagens no Blog e no Facebook: Agradecemos ao João Batista Andrade e Gonçalo Jr, que abriram as imensas portas Niemeyerianas ao Troféu Angelo Agostini, a Inarco, empresa que gentilmente produz as estatuetas do Papagaio, símbolo do Humor; ao Worney (que, apesar de estar passando o bastão desde o ano passado, ainda deu dicas preciosas e resolveu algumas "paradas"); Fernando dos Santos, Marcos Venceslau, Bira Dantas, Marcatti, Eduardo Vetillo, Alexandre Silva, Cidão Norberto, Franco de Rosa (que vai apresentar os premiados), Cida Cândido (assessoria de imprensa), Jota Silvestre (Novidades dos Quadrinhos), além dos que ajudaram nos bastidores como Marcio Baraldi, Primaggio, Fabio Sales e tantos outros. NOSSO MUITO OBRIGADO. PREMIADOS:
Desenhista: Danilo Beyruth
Roteirista: Petra Leão
Cartunista: Jean Galvão
Lançamento: "O Astronauta, Magnetar" (Panini)
Lançamento independente: "Last RPG Fantasy"
Prêmio Jayme Cortez: Gibicon Curitiba
Fanzine: Quadrante Sul (RS)
Mestres: Marcos Maldonado, Júlio Emílio Braz, Jô Fevereiro.

PROGRAMAÇÃO
13h30 - Abertura do espaço "Banca da Comix" e Exposição "Trapalhões Estudio Ely Barbosa".
14h00 - Abertura da solenidade com João Batista de Andrade (Presidente do Memorial) e Gonçalo Jr (Gerente de Comunicação do Memorial).
14h30 - Mesa redonda "Os Quadrinhos dos Trapalhões no Estudio Ely Barbosa" com Otávio Barbosa, Eduardo Vetillo, Bira Dantas, Alexandre Silva e Cidão Norberto.
16h00 - Novidades nos Quadrinhos
16h30 - Inicio da Premiação
18h00 - Confraternização geral na Lanchonete do Memorial.
ENTRADA FRANCA
A Biblioteca é o prédio de número 4 do Mapa (clique na imagem para ampliar):
A EXPO
Essa exposição com mesas de vidro (iluminadas por dentro) vai resguardar os gibis e a qualidade dos originais (que não precisarão ser colados em biombos com fita adesivas). Além disso, quem estiver na premiação poderá ver a Exposição de Caricaturas e Cartuns em homenagem ao Niemeyer (organizados pelo Jal, da ACB) e a Exposição de Capas de Cordéis (que traz arte de grandes nomes do Quadrinho brasileiro como Sérgio Lima -Terror, Disney, Trapalhões- e João Batista Queiroz -Cacareco, Oscarito e Grande Otelo, Hanna-Barbera, Os Trapalhões-).
DEBATE É UMA HOMENAGEM A DOIS GRANDES NOMES DO QUADRINHO NACIONAL: ELY BARBOSA E EDMUNDO RODRIGUES O primeiro montou o estúdio que abasteceu editoras como RGE (Rio Gráfica e Editora) e Bloch (entre outras). O segundo foi o responsável pelo sucesso dos gibis no formatinho. Mas não é só isso. Foi Edmundo quem bancou o projeto de Ely Barbosa de reformular o gibi dos Trapalhões. Como disse o cartunista Bira Dantas:
"Este paraense, que aos cinco anos mudou com a família para o Rio de Janeiro, estudou arte no Liceu e foi até Hollywood estudar Comics na Escola Continental. Viveu em Sampa, trabalhando para várias editoras da cidade. Foi desenhista personagens de rádio e TV como "Jerônimo, o Herói do Sertão", e "Falcão Negro", herói de um programa de televisão. Publicou quadrinhos de Terror na revista Calafrio. "Irina, a Bruxa" é sua personagem mais conhecida, publicada pela editora Taíka e Bloch. O mestre editou quadrinhos na Bloch. Dentre as centenas de gibis, foi responsável pelo novo "Boom" dos Quadrinhos de Super-heróis. Em 1971 eu estava com 8 anos e começava a comprar gibis escondido da minha mãe. Ela achava que eu iria deixar de estudar. Não só continuei a estudar, como era um dos melhores alunos da classe. E minha coleção ia crescendo. Assim como o número de desenhos que eu fazia baseado em John e Sal Buscema, Herb Trimpe, John Romita, todos editados e publicados por Edmundo na Bloch. Na mesma época, o Gibi semanal era publicado pela RGE. Mas eu não ligava muito para os clássicos ainda. O que me ganhou para os Quadrinhos foram os gibis em formatinho que Edmundo lançava. Podem falar o que quiserem, estes eram meus favoritos. Depois conheci todo o resto. Clássicos e formidáveis, como as suas próprias HQs mencionadas acima. O responsável por essa minha paixão, certamente foram os gibis que passaram pelo crivo de Edmundo. Depois, a grande alegria foi através do amigo Ulisses, do site http://www.nostalgiadoterror.com , manter contato com o mestre. Por e-mail, orkut ou facebook, começamos a bater papos sobre o mercado, os tempos áureos do Quadrinho nacional e este novo boom que temos visto na última década, em especial nos últimos 3 anos. Foram muito boas conversas. O mês de setembro de 2012 nos levou o mestre, mas deixou a sua arte genial e criativa intocada. EDMUNDO, VALEU POR TUDO."
Por e-mail, orkut ou facebook, conversou com muitos fãs sobre o mercado de Quadrinho nacional. Foi assim que acertou sua participação no livro "100 vezes AQC", meses antes de falecer no fim de 2012. NOVIDADES DOS QUADRINHOS: 10 FATOS IMPORTANTES PARA O QUADRINHO NACIONAL EM 2012 O jornalista Jota Silvestre dificilmente estará presente no evento, mas marcará presença com sua lista dos 10 mais de 2012: http://revistaogrito.ne10.uol.com.br/papodequadrinho/
1. Financiamento coletivo de quadrinhos. Projetos importantes foram viabilizados com a participação dos leitores: SAMBA, COLETÂNEA PETISCO, RYOTIRAS, SALOMÃO VENTURA, BEIJO ADOLESCENTE 2 e outros.
2. Estreia da Coleção Graphic MSP A primeira edição, ASTRONAUTA-MAGNETAR, foi sucesso de público e crítica, tendo despontando na maioria das listas de Melhores HQs de 2012.
3. Morro na Favela na Europa André Diniz, um dos melhores profissionais brasileiros da atualidade, teve sua HQ publicada na França e na Inglaterra.
4. Financiamento público de quadrinhos Por meio do ProAC, do Estado de São Paulo, nove HQs nacionais foram publicadas em 2012: Fade Out: Suicídio Sem Dor , Se a Vida Fosse como a Internet, A Jornada de Guga e Léo , Seu Turno, A Desistência do Azul , Sabor Brasilis , Km Blues e Alma: A História da Praça Esportiva Mais Antiga do País.
5. Turma da Mônica Jovem Mauricio de Sousa teve dois lances de gênio com esta linha de revistas: o crossover com personagens de Osamu Tezuka e o casamento de Mônica e Cebolinha.
6. Republicação de O Vira-Lata Pela primeira vez a clássica HQ de Paulo Garfunkel e Libero Malavoglia foi compilada num único volume, com adendo de uma história até então inédita.
7. Republicação de Diomédes A Quadrinhos na Cia fez um excelente trabalho em reunir todas as aventuras do detetive criado por Lourenço Mutarelli. Os originais estavam esgotados há anos nas livrarias.
8. Documentário com a vida de Rodolfo Zalla Justa homenagem a um dos mestres do quadrinho nacional num DVD produzido com reverência por Márcio Baraldi.
9. Relançamento de Pelezinho Quase 40 anos depois, as tiras e histórias em quadrinhos estão sendo relançadas por Mauricio de Sousa, dando chance para as novas coleções conhecerem sua qualidade.
10. Debate sobre a nova lei dos quadrinhos brasileiros Poucas vezes nos últimos anos se viu a comunidade quadrinhística tão engajada numa discussão. O debate teve início nas redes sociais e passou para a vida real no Prêmio Angelo Agostini de 2012. Eu gostaria de lamentar o fim do selo de Quadrinhos Barba Negra, da livraria HQmix (dos amigos Gualberto e Daniela Baptista) e do Quarto Mundo.
HOMENAGENS
Nem tudo foi alegria. Lamentamos profundamente a perda de mestres e profissionais no ano de 2012.
GUTEMBERG MONTEIRO
MILLOR FERNANDES
EDMUNDO RODRIGUES
AL RIO
PATRICIA ZACCARIAS (arte finalista dos Estudios Mauricio de Sousa)
QUADRINHO NACIONAL NA BANCA DA COMIX A partir das 13h30, a Banca da Comix estará funcionando a pleno vapor. Quem chegar com revistas independentes ou zines, pode deixar com o Jorge que se encarregará de vendê-las. É só levar junto dos exemplares, uma folha com o número de revistas, preço (lembre que a comissão de livraria é de 30%), nome, telefone ou e-mail. O acerto deverá ser feito em 3 semanas, quando a empresa do cartão fará o acerto com a livraria Comix.