30 de nov de 2012

ANIME & COMIC FEST EM CAMPINAS

Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora. Rua Baronesa Geraldo de Resende, 330, Campinas - SP http://g.co/maps/ehtww
Se você curte HISTÓRIA EM QUADRINHOS, vai ser difícil achar motivo pra não ir... Esse ano o AnimeFest, evento tradicional da cidade, vai apresentar um evento paralelo, o Comic Fest, focado nos quadrinhos ocidentais e autores da região.
Presenças confirmadas, em palestras, autógrafos e atividades, de: Eduardo Ferigato, Caio Yo, Mario Cau, Bira Dantas, Beto Skubs, Rafael de Latorre e Marcelo Maiolo. http://www.campinasanimefest.com.br/comicfest.html
LANÇAMENTO DE "O INQUILINO" E "O GATO FUJAO" Fernando Veiga, Bira Dantas e Dimaz Restvo As 15h00
- Palco CAF* 12h30 - Banda Sugoi 13h30 - Banda MegaDriver 15h00 - Um Joystick Um Violão 16h00 - Banda Athena 16h40 - Detonator - Workshop e Pocket Show 18h00 - Flash Mob Gangnam Style 18h10 - Final Circuito Anime Fest de Cosplay 19h10 - Final Circuito Anime Fest de Animekê 20h00 - Encerramento
- Palco Web Hit Festival* 13h00 - Thalison Mendes 14h00 - Erik & Marcelinho 15h45 - Cid do Não Salvo 17h15 - Castro Brothers 17h45 - Encerramento
- Palco Cosplay* 11h00 - Animekê Livre 12h00 - Air Band 13h00 - Circuito Asian Pop Dance 13h45 - Melbourne Shuffle 14h00 - 8º Etapa Circuito Anime Fest de Animekê 15h00 - 9º Etapa Circuito Anime Fest de Cosplay 16h00 - Desfiles e Grupo Cosplay 18h00 - Encerramento
- Palco Comic Fest* 13h00 - Produção de HQ com Leis de Incentivo. 14h00 - Adaptações Literárias para HQ's. 15h00 - BATIMA! A Feira da Fruta em Quadrinhos. 16h00 - O Novo BUM! dos Quadrinhos Nacionais. 17h00 - Encerramento
- Geral* 11h00 - Abertura dos portões 11h30 - Início das Inscrições: Cosplay e Animekê - Palco Cosplay Air Band - Palco Cosplay Mesas de RPG - Espaço D1 Torneio de RockBand - Espaço D2 Circuito Asian Pop Dance - Espaço D6 Esgrima Medieval - Espaço D7 War Quest - Espaço D8 Arena Games - Espaço D9 Oficina e Concurso de Desenho - Sala C1 Torneio de Magic - Sala C2 Liga de Pokémon - Sala C3 Torneio de Yu-Gi-Oh! - Sala C4 Workshop de Papercraft - Sala C5
13h30 - Torneio de Magic - Torneio de Yu-Gi-Oh! - Liga Pokémon - Inscrição AnimeCamp Quest & QUizz 14h30 - Oficina de Desenho - AnimeCamp Quest & Quizz 15h00 - Aula de Sobrevivência ao Apocalipse Zumbi - Workshop de Papercraft 15h30 - Concurso de Desenho 17h00 - Aula de Sobrevivência ao Apocalipse Zumbi 19h00 - FECHAMENTO DA BILHETERIA 20h00 - Encerramento do evento

29 de nov de 2012

PEDRO BOUÇA NO FESTIVAL DE BD, EM AMADORA, PORTUGAL

"O segundo fim de semana do festival foi bastante movimentado. http://www.facebook.com/pedro.bouca pbouca@gmail.com Na quinta-feira (feriado), eu assisti o lançamento do álbum Homem de Ferro - Extremis (que inclui HQs desenhadas pelos portugueses Filipe Andrade e Nuno Plati), no qual o Filipe Andrade contou um pouco da sua experiência trabalhando na Marvel Comics. Ele também mencionou estar fazendo um projeto com o presidente da empresa de jogos Blizzard (sim, a mesma que faz World of Warcraft!). José de Freitas, responsável pela coleção em que foi publicado esse álbum, também falou um pouco sobre esta. O mais curioso foi ele contando a batalha que foi convencer tanto o jornal Público quanto a Levoir, empresa responsável pela iniciativa, a publicar o álbum Homem-Aranha - Reino ("Potestade" no Brasil). Sim, alguém fez um enorme esforço para publicar uma "obra" sobre a qual a opinião mais positiva que eu já vi até hoje foi "até que não é TÃO mau quanto todo mundo diz"! Nunca vi ninguém que tenha elogiado esse trabalho e eu próprio o considero lixo tóxico ilegível, mas aparentemente o responsável pela coleção achou que valia a pena convencer as mentes mais sãs dos responsáveis do jornal e da editora a publicar essa coisa! Por isso que eu penso que quem publica super-heróis hoje em dia tem um parafuso a menos... Enfim, depois de ter conseguido um autógrafo do Filipe Andrade (Nuno Plati não foi ao festival, infelizmente) no álbum do Homem de Ferro e um do Fernando Relvas (com a saúde visivelmente debilitada, mas ainda desenhando com a qualidade habitual) na minha cópia de L123, segui para as outras exposições na Amadora. Vale mencionar a das pinturas do Victor Mesquita (Galeria Municipal Artur Boal), na qual obtive um bonito mas um pouco magro catálogo, e a que mostrava as várias adaptações do livro Peregrinação de Fernão Mendes Pinto (no Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem), clássico da literatura portuguesa. Retornei no sábado para mais. Aproveitei para bater um papo com o simpático artista brasileiro Sama, que eu não tinha visto na quinta. Ele me vendeu um álbum de desenhos no qual fez uma bela capa homenageando Corto Maltese. Infelizmente eu não tinha dinheiro para comprar também o álbum A Balada de Johnny Furacão, mas isso não foi problema para ele, já que vendeu todos os exemplares disponíveis no festival de qualquer modo. Fica para a próxima. No campo social, também encontrei meu amigo José Carlos Francisco, o Zeca, maior colecionador de Tex do país (e quiçá do mundo!), em uma rara aparição no festival. Como eu já mencionei antes, essa oportunidade encontrar outros fãs e colecionadores que raramente encontro pessoalmente é sempre um dos atrativos do evento. Aproveitei o resto do dia para ver as outras atrações do festival. A exposição dedicada a Cyril Pedrosa era bastante impressionante, com uma montanha de originais do autor em exposição. Em igual situação estava a de Paulo Monteiro, vencedor do prêmio de Melhor Álbum Nacional do ano passado, que incluía um bom número de originais, mas também fazia menção às obras que inspiraram seu trabalho. A cenografia mais impressionante, porém, era a da exposição dedicada aos 50 anos do Homem-Aranha, na qual uma grande "tarântula" envolvia um raro exemplar de Amazing Fantasy 15 (primeira aparição do herói) circundado por reproduções de todas as páginas da origem do personagem (que faz parte do acervo da Biblioteca do Congresso dos EUA!). Um grande número de originais de artistas que desenharam o aracnídeo e merchandising do personagem também estavam em exposição. Mas a exposição central era dedicada ao quadrinho autobiográfico, tema do festival. Em posição de destaque estava a exposição de Justin Green, com vários originais da sua HQ Binky Brown Meets the Holy Virgin Mary, considerada a primeira HQ autobiográfica da história! Gostaria de dizer algo mais significativo a respeito da obra, mas as páginas que eu vi eram absolutamente obcecadas com bilaus. Tinha pênis pra todo lado na exposição, diga-se de passagem. Há quem diga que o quadrinho autobiográfico só olha para o próprio umbigo, mas esses pareciam olhar um pouco mais para baixo! Faço votos para que o tema do próximo ano seja mulheres nuas, com convidados especiais Manara, Terry Dodson, Giovanna Casotto... Anyway, a exposição autobiográfica pecava só por ter poucos originais e muitas reproduções. Fora o material dos autores portugueses e convidados, era quase tudo reproduções digitais. Entendo as dificuldades de se conseguir originais para exposição, mas isso acaba por ser meio frustrante. No domingo fiz as últimas compras. Além do obrigatório BD Jornal do festival (tive de o comprar porque não tinha artigo nessa edição...), adquiri também, depois de muita consideração, o álbum Peau d'Âne de Edmond Baudoin (adaptação do conto de Charles Perrault). Pesou no meu orçamento (e eu tive de deixar para comprar os Thorgal que me faltam em outra ocasião...), mas eu queria que o autor me fizesse um autógrafo. Não me arrependi! Baudoin não fez um simples autógrafo, mas uma verdadeira obra de arte no meu exemplar que foi a inveja de todos no festival! Verdadeiramente embasbacante! E detalhe que ele fez essa pintura com apenas um pincel, variando incrivelmente o traço e a densidade da tinta! Quem sabe trabalha com qualquer instrumento, como fazia a desenhista Carol Tyler, que estava literalmente desenhando com ramos de árvores (!). Coisas que só se vêem em um evento desses... Também aproveitei para assistir a muito anunciada conferência capitaneada pelo Mário Freitas, com a participação de outros editores, no qual foi anunciada a criação dos Prêmios Profissionais de BD, que tencionam ser os mais importantes galardões (eitcha!) da nona arte em Portugal. Será que conseguirão? Veremos no ano que vem, mas a iniciativa é sempre válida. Depois disso tudo, despedi-me do festival. Ele continua até o próximo fim de semana, mas no sábado eu embarco para a capital europeia dos quadrinhos, Bruxelas, para participar em mais um concurso para a União Europeia. Não poderei ver os últimos dias do festival e, em particular, o Zep, gênio dos quadrinhos que eu mais uma vez não terei o privilégio de conhecer, mas Bruxelas tem sempre atrações para quem gosta de quadrinhos, o que compensa um pouco isso. Até o próximo festival!"

GiBiographia

GiBiographia 
É um fanzine onde conto a história de minha vida com os quadrinhos
que adquiri e tenho em minha gibiteca. Estas hq's são baseadas em fatos
reais e outras frutos da minha imaginação. Traz também outros quadrinhos,
tiras, textos e desenhos. Para conhecer mais acessem o blog Gibiarte.

Edição n. 03 - novembro / 2012
16 páginas, P&B em xérox, 15x21 cm
R$ 2,50 + R$ 1,00 para despesa de postagem

Contatos: gibi.arte@gmail.com e www.gibiarte.blogspot.com

DRACONIAN

DRACONIAN
Autores: Paulo César Santos e André Farias.
Edição dos autores.
126 páginas.
Preço: R$ 20.
Alguns personagens e temas de DRACONIAN já eram conhecidos do público de quadrinhos, por meio de duas histórias publicadas  na revista de RPG Dragão Brasil,  no fim dos anos 90.
Nós partimos da mitologia de vampiros para a criação de histórias com personagens mais “humanizados”: o vampiro que trabalha  para pagar as contas, o vampiro que discute música pop com a ex-namorada, o popstar gay que teme a revelação dos seus segredos, os amigos que classificam o gosto do sangue de suas vítimas de acordo com a religião...
DRACONIAN já está à venda na loja COMIX (Alameda Jaú, 1998) , também em seu site: http://migre.me/bCwnJ e na Monkix  ( Rua Augusta, 1492 - Galeria Le Village - Loja 21, São Paulo ) e no site da loja : http://www.monkix.com.br/draconian.html

Graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER”


LANÇAMENTO EDITORIAL

Nesta sexta feira dia 30/11, ocorrerá o lançamento oficial da graphic novel JÓIAS PARA O FÜHRER, na livraria Nobel do Floripa Shopping as 19:30h. Desenvolvido com roteiro do escritor Fernando Henrique Becker Silva e ilustrado pelo quadrinista Alex Guenther, a graphic novel intitulada de Jóias para o Führer trata sobre a lenda urbana dos túneis secretos da cidade de Blumenau ambientada ao clima nazista da década de 30. Aventura, mistério e fatos históricos ocorricos na região, podem ser conferidos no inédito trabalho da dupla. Para maiores informações sobre a revista em quadrinhos acesse: http://catacomics.blogspot.com.br
 

Release oficial:

Graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER” (parte 1: o crime)
Talvez a mais difundida lenda urbana de Blumenau é a de que o Teatro Carlos Gomes teria sido construído com dinheiro nazista, com o propósito de receber Adolf Hitler no Brasil e para ser a sede americana do III Reich. Prova disso, conforme a lenda, é que o frontispício do Teatro teria o formado de um quepe nazista. Ainda segundo a tradição, do teatro partiriam vários túneis secretos para diversos pontos da cidade, como rotas de fuga para Hitler na hipótese de um atentado quando estivesse em Blumenau.
Histórias em quadrinhos que abordam o tema nazismo não são novidade. No início dos anos 1980, o “pai do mangá japonês”, Osamu Tezuka, publicou uma série de cinco livros intitulada “ADOLF”, que conta a história de três Adolfs – o próprio Hitler e dois meninos descendentes de alemães que vivem no Japão. Já em 1992, o americano Art Spiegelman foi agraciado com o Prêmio Pulitzer pela graphic novel “MAUS”, que narra a luta de seu pai, um judeu polonês, para sobreviver ao Holocausto.
graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER” – roteiro do advogado e escritor Fernando Henrique Becker Silva e desenho do ilustrador Alex Guenther – é uma spin-off do romance policial “O SEGREDO DO MEU AVÔ”, escrito por Becker em 2009: dividida em três atos (este é o primeiro deles), conta a história do assalto ao joalheiro turco Ahmed Manoug Pamuk em 29 de agosto de 1939 para financiar a vinda de Hitler para o Brasil, além de tratar dos bastidores da construção do Teatro Carlos Gomes (Theater und Musikverein Frohsinn Blumenau). 

26 de nov de 2012

Saiu a revista de faroeste “Billy The Kid”

Já está disponível a nova edição da revista “Billy The Kid”. Criada e produzida pelo batalhador Arthur Filho, a revista está no número 17. Saindo semestralmente, a revista reúne grandes nomes do quadrinho nacional em torno de um dos temas que mais apaixonam os amantes dos quadrinhos: o faroeste.
            
Nesse número temos um belo trabalho de Airton Marcelino: “O Ardiloso Homem Branco”, o sempre surpreendente Elthz com “A Sina de Blackwood Jones” e a continuação da saga dos irmãos Sanders, série criada e desenhada por Sandro Marcelo (que também faz a capa da edição) em “Aparências Fatais!”. A edição tem também as HQs curtas e bem roteirizadas de Arthur Filho: “Cinco por Cinco”, “Questão de Oportunidade” e “Em Dose Dupla”.  A revista tem ainda o “Correio do Billy” e a coluna comentando o faroeste nos quadrinhos assinada pelo Waz com: “E o Sertão virou Faroeste!”.
            
“Billy The Kid” foi criada para desenvolver HQs sobre o lendário personagem do velho oeste, mas com o tempo foi abarcando outros personagens e temas (sempre relacionados ao ambiente do século XIX americano) o que só aumentou a qualidade da revista.
            
Para conhecer e encomendar seu exemplar (cada exemplar custa R$ 7,00) escreva para: Arthur Filho Rua Espírito Santo, 232, apto 02, Porto Alegre (RS) CEP 90010-370 e entre no mundo da fronteira!
 
                                                         
Worney Almeida de Souza     

21 de nov de 2012

CD MUNDO HQB Volume 01

Com o bom desempenho do volume um em CD do fanzine do CRÂNIO,e também depois de alguns pedidos resolvemos disponibilizar as edições da nossa revista digital MUNDO HQB em CD. Veja mais acessando o nosso Blog: 

Para compensar o atraso da edição #14 em relação a #13,
já estamos lançando a edição #15 da nossa Revista MUNDO HQB.
Já Disponível para Download em nosso Blog:

www.francinildosena.blogspot.com

Autor de Love Hurts em San Diego Comic-Con

Murilo ao lado de Fábio Moon e Gabriel Bá lá em San Diego.
O Quadrinhista Murilo autor do premiado Love Hurts relatou sua viagem a Comic-Con, que começou como uma convenção de quadrinhos, hoje é uma das maiores e mais importantes feiras de entretenimento dos EUA (e, portanto, do mundo) - os quadrinhos ainda estão fortemente presentes, embora nos últimos anos tenham perdido espaço para filmes, séries e games.

Veja mais em: http://muroblog.tumblr.com/post/29630243431/as-aventuras-de-um-quadrinista-independente-na/
 

20 de nov de 2012

Salão Internacional de Humor anuncia vencedor de concurso dos 40 anos

O gaúcho Daniel Kondo, editor de imagem do Le Monde Diplomatique Brasil e ilustrador da coluna Só mais uma coisa no jornal O Estado de S. Paulo, é o autor do cartaz do 40o Salão Internacional de Humor de Piracicaba. Ele desenhou um carrasco empunhando uma pena prestes a ‘matar de rir’ um condenado e, com isso, foi o escolhido no concurso comemorativo às quatro décadas do evento, um dos maiores e mais tradicionais do gênero no mundo.

Criado por meio da lei municipal nº 7.295/2012, o concurso dos 40 anos do Salão oferece ao vencedor Prêmio Aquisitivo de R$ 4.000. A análise das ilustrações aconteceu em 13 de novembro, em São Paulo, onde se reuniram os artistas gráficos Zélio Alves Pinto e Willian Hussar, além de dois dos idealizadores da histórica mostra, os jornalistas Carlos Colonnese (presidente da 40a edição) e Adolpho Queiroz.

Com inscrições entre 25 de julho e 31 de outubro, o concurso recebeu 78 projetos de 62 artistas dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraná. De outros países chegaram inscrições da Itália, Argentina e Turquia. “Os cartazes se tornam marcos para o Salão na medida em que refletem, por vezes, momentos históricos e fazem críticas contundentes à realidade brasileira, sem abrir de mão do humor”, avalia a secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese.

Para o cartunista Eduardo Grosso, que dirige o CEDHU Piracicaba (Centro Nacional de Humor Gráfico), a arte produzida por Kondo remete à importância histórica do Salão, criado em 1974 como crítica à Ditadura Militar por intelectuais e jornalistas com apoio dos integrantes do jornal O Pasquim. “De forma brilhante e engraçada, Kondo inverte a ordem estabelecida (o condenado talvez até morra de tanto rir),  o que reforça uma das características de um cartum bem resolvido, que é possibilidade e abertura à reflexão”, aponta Grosso, autor dos cartazes de 1993 e 2007.

O ARTISTA – Radicado em São Paulo desde 1993, Kondo vive em Cotia. Novato na participação em salões de humor, o artista integrou pela primeira vez o Salão de Piracicaba com um trabalho na categoria Intolerância da 39a edição. “Assinar esta peça gráfica e estar ao lado dos meus maiores ídolos no humor gráfico, como Jaguar, Zélio, Ziraldo, Millôr, Angeli e Laerte está sendo a realização de um sonho”, destaca o artista, com uma lista extensa de trabalhos em publicidade, ilustração editorial e literatura infantil.

A escolha da figura do carrasco vestido de palhaço, aponta Kondo, se deu porque o palhaço faz parte da tradição do riso e do histórico de cartazes do Salão. “A tortura do riso é, talvez, a mais eficiente maneira de criticar os costumes e as questões fundamentais e prosaicas da vida”, diz o artista, que analisa também a importância do evento piracicabano na valorização da arte do cartum: “É a principal referência do humor no país, pois nasceu em plena Ditadura Militar e de censura à liberdade de expressão”.

Kondo possui mais de 50 livros publicados pelas principais editoras nacionais. No currículo estão dois prêmios no Festival Internacional de Criatividade de Cannes, maior reunião e premiação de profissionais da área. O artista também recebeu o Prêmio João de Barro de Literatura Infantil e saiu vencedor na categoria ilustração editorial no 2o Festival Internacional do Rio de Janeiro, além de menção honrosa na Feira de Bologna (Itália). Por três trabalhos, ficou entre os finalistas nas categorias Ilustração Juvenil e Ilustração Infantil do Prêmio Jabuti. Parte de sua produção pode ser conferida no endereço danielkondo.prosite.com.

OS 40 ANOS DO SALÃO – Realizado pela Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria da Ação Cultural e do CEDHU, o 40o Salão Internacional de Humor será realizado de 24 de agosto a 20 de outubro de 2013. O envio de trabalhos por artistas gráficos será entre 4 de março e 19 de julho.

Encerrada em 14 de outubro com saldo positivo, a 39a edição do Salão teve 200 mil visitantes na exposição principal no Engenho Central e nas 26 mostras paralelas em Piracicaba e Campinas nos 51 dias de programação. Em 2012 o evento recebeu trabalhos de 845 artistas de 64 países, selecionando 436 obras entre as 3.442 inscritas. Foram concedidos R$ 47 mil em prêmios aos primeiros colocados.

Ações inéditas marcaram o Salão em 2012, como a 1a Caminhada com Humor, com adesão aproximada de 500 pessoas. Por meio de lei municipal, o evento também ganhou o Prêmio Júri Popular Alceu Marozi Righetto, no valor de R$ 5.000, com votação pela internet.

Assessoria de imprensa do 39º Salão Internacional de Humor de Piracicaba

19 de nov de 2012

Fotos do lançamento da PICLES do fim do Mundo

Agradecimentos ao Raff Ribeiro pelas fotos!










Atualização: fotos do Juliano Oliveira






LIVRO ANALISA A REDEMOCRATIZAÇÃO PELO OLHAR DO CARTUNISTA HENFIL


Imagem inline 2
Através de levantamento das colunas "Cartas da mãe", obra analisa a contribuição do desenhista no processo de transição

O cientista político e cartunista Márcio Malta (Nico), está lançando o seu segundo livro sobre o desenhista Henfil. Na obra "Diretas Jaz"(Ed. Muiraquitã) o autor analisa a transição da ditadura para a democracia através das “Cartas da mãe”, publicadas por Henfil na revista “Isto é” de 1977 a 1984. O trabalho acompanha por meio do olhar do desenhista os esforços da sociedade civil e política para restituir a democracia no Brasil, percorrendo desde a luta pela anistia, o movimento pelas Diretas já e a eleição indireta  do Presidente da República Tancredo Neves através do Colégio Eleitoral. Conjugando referenciais teóricos, históricos e o uso de fontes primárias, a pesquisa se debruça sobre a maneira conservadora que se deu a transição brasileira, utilizando categorias analíticas e o discurso gráfico e verbal construído por Henfil nas “Cartas da mãe”. Um dos objetivos é  ressignificar o papel de atores políticos, muitas das vezes esquecidos, ou relegados a planos secundários. Um exercício de memória para evitar que páginas da nossa história caiam no esquecimento.

O que eram as cartas da mãe:
As "cartas da mãe", objeto central do livro,  foram colunas publicadas pelo cartunista Henfil na revista "Isto é" no período de 1977 a 1984. Em bilhetes para sua mãe, D. Maria, a princípio singelos, o humorista mineiro satirizava a longa transição da ditadura para a democracia no Brasil. O "irmão de Betinho" foi decisivo nos rumos dos dois principais episódios em questão, a luta pela anistia e o movimento pelo retorno das eleições livres, as "Diretas já", batizado pelo desenhista nas páginas do jornal "O Pasquim". Através da combinação de textos e desenhos radicais, o leitor poderá acompanhar cada passo desse período histórico, decisivo para compreender o momento atual que vivemos.


Serviço:
Lançamento do livro: Diretas jaz: o cartunista Henfil e a redemocratização através das "cartas da mãe".
Páginas: 167
Preço médio: 30,00
Data: 29 de novembro. Hora: 19:30.
Local: Livraria Portinari.
Endereço: Galeria de arte La Salle (térreo). Unilasalle-Rj. Rua Gastão Gonçalves, 79, Santa Rosa, Niterói.


14 de nov de 2012

Exposição “O Olhar e o Diálogo” – Grupo Ñanderu


Exposição “O Olhar e o Diálogo” – Grupo Ñanderu

De 06 de novembro a 03 de dezembro de 2012.
Abertura: 05 de novembro, às 19h.
Idealizado durante as sessões de modelo vivo no Atelier, o Grupo Ñanderu vem experienciando desenhos de observação a partir do processo individual, do qual surgiu a ideia de um trabalho coletivo de pintura, que gerou trocas de experiências e a possibilidade de interferência no processo criativo coletivo, respeitando e valorizando a competência individual para compor um resultado único.
Na exposição “O Olhar e o Diálogo” – composta por painéis coletivos de acrílico sobre telas - o grupo apresenta uma etapa do processo continuo de criação, em que o ato de olhar está em constante diálogo com novas linguagens, ações, pensamentos e matérias poéticas.
Artistas:
Luiza E. L. Miceli, Marcos Venceslau, Odino F. A. Pizzingrilli, Sandra Lagua, Teca Marchetto.
Na abertura, houve o lançamento do Calendário 2013, do Atelier Ñanderu, com imagens dos painéis da Exposição e projeção do “Making Off”


Local:

Zeffiro Restaurante & Rotisseria
Rua Frei Caneca, 669 – Consolação, SP
Fone: (11) 3259.0932

12 de nov de 2012

O assassino do Glauco e seu filho Raoni

(Por Márcio Baraldi)

Atenção, amigos cartunistas, a pedido da viúva do cartunista Glauco e sua familia,
Estou enviando o link do site onde consta o abaixo assinado contra a decisão 
da justiça no caso do assassino do Glauco e seu filho Raoni.

Por favor assinem todos e repassem para seus contatos.
O assassino Cadu é um elemento perigoso e não pode ficar impune andando livremente nas ruas.
A próxima vítima pode ser você ou alguém de sua família!!!

A família de Glauco agradeçe o apoio...

http://www.euconcordo.com/peticao/301/justica_glauco_cadupreso/

10 de nov de 2012

Lançamento da revista “PIADAS DO FIM DO MUNDO” na Comix Book Shop

A revista “Piadas do Fim do Mundo” (“Picles” 02) é uma ideia coletiva da Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo (AQC-ESP) em conjunto com a editora Laços. A associação foi criada em 1984, visando reunir e defender os autores nacionais de quadrinhos, cartuns, charges e ilustração que insistem em publicar sua arte em nosso diminuto mercado editorial.

O projeto “Picles” começou em 2009 e resultou numa revista com 28 artistas de todo o Brasil satirizando quatro temas: música, esportes, ecologia e tecnologia, que foi publicada, em maio de 2010, como revista eletrônica no blog da associação (www.aqcsp.blogspot.com).

Já a segunda edição foi publicada no final de 2011, com tiragem de 1000 exemplares e teve como tema a presidenta Dilma. Foram reunidos 24 autores que enviaram um total de 55 trabalhos. Com o financiamento de três editores, a “Picles” 02 teve uma boa divulgação e repercussão, inclusive com a própria personagem principal (a presidente Dilma Rousseff) recebendo seu exemplar!

Agora a AQC-ESP, aproveitando que o mundo está chegando em sua data fatídica: 21 de dezembro de 2012, lança o terceiro número da “Picles” que tem como tema: O Fim do Mundo! Um tema atual e que resultou em muita sátira ao contexto místico, histórico, midiático e na histeria coletiva que pode causar.

Foram reunidos 24 autores com uma grande diversidade de estilos, traços, roteiros e formas de arte num resultado muito divertido. A seleção de profetas do Apocalipse é a seguinte: Floreal, Eder Santos, Paulo Cesar Cid, Alex Guenther, Paulo Alves, Wanderley Felipe, Xalberto, Sergio Morettini, Vasqs, Daniel Linhares, William MR, Juliano, João Zero, Airon, Rice Araujo, Mário Mastrotti, Fernando dos Santos, Harry Guilherme Garrido, Edvaldo Rodrigues, Novaes, Bira Dantas, Diego Jourdan Pereira, Wellington Santos e Sergio Mas.

O lançamento da revista “Piadas do Fim do Mundo!” (“Picles” #02) será realizado na livraria Comix Book Shop no dia 10/11, sábado, a partir das 14hs, na Alameda Jaú, 1998, próximo ao metrô Paulista, com a presença dos autores para uma tarde de autógrafos e de muito bate papo.

Agora é para valer!!!!!

Todos estão convidados para rir do Fim do Mundo??!!!

“Piadas do Fim do Mundo” (tamanho: 17 x 24 cm, 52 pgs. capa colorida, miolo 02 cores, lombada canoa, tiragem 1000 exemplares, R$ 12,00) 

Worney Almeida de Souza

9 de nov de 2012

Lançamento do álbum Seu Turno na Comix Shop


Lançamento do álbum: Seu Turno: A Aventura Começa.
Sábado dia 10/11, a partir das 14hs, na Comix Book Shop.

Clique aqui para ver o endereço no mapa.



5 de nov de 2012

Fanzine "SENTIMENTO"

SENTIMENTO
São histórias em quadrinhos contadas através de textos em poesia, ilustradas em aquarela, essencialmente falam sobre sentimentos variados de uma forma pessoal e única complementando com as imagens que se transformam em um pano de fundo para histórias de amor, beleza, alegria, tristeza e coragem ou simplesmente a sua própria história.
SENTIMENTO Nº1 "Toquei um Coração" - Poesia de Adams Damas - Arte Alexandre Damas - Formato: 14.8 cm x 21 cm - Capa Colorida (Couchê) - Miolo preto e branco - 12 páginas - R$ 2,50 - Tiragem 100 exemplares  

SENTIMENTO Nº2 "Olhos de Gato" - Poesia de Adams Damas - Arte Alexandre Damas - Formato: 14.8 cm x 21 cm - Capa Colorida (Couchê) - Miolo preto e branco - 12 páginas - R$ 2,50 - Tiragem 100 exemplares  

SENTIMENTO Nº3 "Meu tempo já passou" - Poesia de Adams Damas - Arte Alexandre Damas - Formato: 14.8 cm x 21 cm - Capa Colorida (Couchê) - Miolo preto e branco - 20 páginas - R$ 3,00 - Tiragem 100 exemplares