30 de mai de 2012

Vamos Aprender Desenho? - de Jayme Cortez

 O grande mestre dos quadrinhos no Brasil Jayme Cortez publicou nas páginas da “Gazetinha”, em 1949, a série “Vamos Aprender Desenho?”.  Foi um trabalho prolixo e criativo. Cortez experimentou diversas técnicas artísticas e formas diversas de artes gráficas que foram dos quadrinhos às caricaturas. Jayme Cortez exercitou e afinou seu traço nas páginas semanais da “Gazetinha”. Foi um estágio necessário para alçar voos maiores como a editoria e a diretoria de arte da editora La Selva, nos anos 50.          

“Vamos Aprender Desenho?” foi uma experiência interessante de mostrar, de forma didática e simples, os primeiros passos do desenho anatômico clássico. A série, que durou 18 edições em formato tablóide, abarcando vários temas importantes para o aspirante a desenhista. Uma inovação foi a criação do menininho com boné de artista para conduzir os estudos, uma forma (certamente inspirada em manuais americanos) que tornou o estudo mais leve e divertido. Curioso, que Cortez, um jovem imigrante, já pensasse em transmitir sua experiência artística para outros, mesmo ainda se estabelecendo no novo país.

Agora, 25 anos depois de seu falecimento, a editora Criativo republica a série de Jayme Cortez, em um bonito álbum, editado e produzido por Fabio Moraes, pesquisa de Worney Almeida de Souza e textos de Franco de Rosa, que compõe a “Coleção Jayme Cortez”.  De tiragem limitada, o álbum apresenta os elementos mais significativos para o estudo do desenho anatômico clássico: cabeças, proporções, expressões, movimento, paisagens, luz e sombra, ambientação e ilustração de animais.

Mais uma amostra da qualidade e da atualidade do consagrado Jayme Cortez.

“Vamos Aprender a Desenhar” (100 pgs., tamanho: 17 x 23,5 cm, p&b, lombada quadrada, R$ 29,90, à venda pela internet: http://www.comix.com.br/)
                                            

  Worney Almeida de Souza

28 de mai de 2012

Projetos AQC

Os 21 Primeiros do “100 Vezes AQC”!!!

Continuamos recebendo novos trabalhos para o livro “100 Vezes AQC”! Já chegamos aos 23 artistas (21 desenhistas e dois roteiristas), ou seja, mais de 20 % da publicação está preenchida.
Nossos colaboradores são os seguintes: Marcelo Saravá, Leonardo Santana, Antonio Eder, Daniel Barraco, Jean Okada, Carlos Brandino, Floreal de Andrade, Edu Mendes, Aldo Maes dos Anjos, Bira Dantas, Marcos Vasconcelos, Eder Santos, William MR, Arthur Filho, Cleuber Cristiano, Edgard Guimarães, Nickel, Aleph, Gilmar, Júlio Shimamoto, Paulo Alves e Sergio Morettini.
Vários quadrinhistas já atenderam o chamado da AQC e está elaborando suas páginas. Participe também (as páginas não precisam ser inéditas). Faltam apenas 79 páginas para você mostrar sua arte!

Worney Almeida de Souza

---------------------

O Fim do Mundo Está Chegando!!!!!!

O fim do mundo está chegando e a edição da “Picles” 02 logo estará começando! Já temos 31 páginas preenchidas com nove autores.
Os profetas do apocalipse são os seguintes: Floreal, Eder Santos, Paulo Cesar Cid, Alex Guenther, Paulo Alves, Wanderley Felipe, Xalberto, Sergio Morretini e Vasqs. Até agora reunimos quadrinhos, charges, cartuns, tiras e texto de humor, numa seleção bem variada e muito bem humorada de como se pode enfrentar os ultimos dias da humanidade!!!!
O tempo está se esgotando! Faltam apenas 21 páginas para serem preenchidas! Por isso, não perca tempo envie logo seu trabalho!!!

Worney Almeida de Souza

23 de mai de 2012

EXPOS, QUADRINHOS, CARTUNS E CARICAS EM SAMPA

DIA 26 DE MAIO ACABA A EXPO QUADRINHOS 51 EM SAMPA Não perca esta maravilhosa exposição de artes originais dos grandes mestres dos quadrinhos brasileiros! A Exposição Quadrinhos ´51 tem como objetivo celebrar os 61 anos da Exposição Mundial de Quadrinhos de 1951, o mais importante evento do gênero na história brasileira, e para isso, conta com palestras e debates.
(Foto do ultimo debate)
No dia 26 de maio, 14h00 (último dia do evento) palestra 1951 - Uma Exposição Educativa, com Álvaro de Moya e Maurício Kus, e a exibição do filme História em Quadrinhos, de Rogério Sganzerla e Álvaro de Moya. http://quadrinhos51.wordpress.com/ Rua Dr. Álvaro Alvim, 76, Vila Mariana, São Paulo. (11) 4113-5019
NESTA SEXTA: "SEGUNDO SINAL": 80 CARTUNS DO FIGUEIREDOWIL NA HQMIX LIVRARIA (SP) Dia 25/05, 6a. feira, 20 horas. Livraria HQ Mix, rua Tinhorão, 124 - Pacaembu (ao lado da FAAP)
NESTE SABADO, ZE' DO CAIXÃO NA GIBITERIA "O CARA DOS QUADRINHOS" EM SAMPA http://www.universohq.com/quadrinhos/2011/n25082011_01.cfm (Marcelo Naranjo - Universo HQ)
No próximo sábado, 27 de agosto, das 14h às 16h, o mestre do terror José Mojica Marins, o Zé do Caixão, participará de uma sessão de autógrafos como parte dos eventos comemorativos da inauguração da loja O Cara dos Quadrinhos, na Galeria do Rock (Rua 24 de Maio, 62, 2º andar, Loja 329), em São Paulo/SP, que iniciou suas atividades no dia 6 deste mês. Ícone do terror, Mojica tem uma longa relação com as HQs: há muitas décadas é um reconhecido colecionador e roteirista desta mídia. Seu sinistro personagem tem figurado em narrativas gráficas desde 1968, com destaque para a revista O Estranho Mundo de Zé do Caixão, a quadrinização do filme À Meia-Noite Levarei Sua Alma e por sua participação na Brazilian Heavy Metal, de 1996, que estará à venda na loja. Os presentes terão oportunidade de adquirir cópias autografadas de álbuns como Prontuário 666, que é um prelúdio do filme Encarnação do Demônio (2008), e do box de DVDs com a coleção Zé do Caixão. Preparada para a ocasião, a loja estará decorada com diversos itens de terror e do fantástico e disponibilizará para venda o curta-metragem de animação Undertaker, criado por Cláudio Ellovitch, cineasta, quadrinhista e sócio da loja.
SABADO, LANÇAMENTOS NA COMIX BOOK SHOP LIVRARIA (SP) Alameda Jaú, 1998 Cerqueira César – São Paulo/SP CEP: 01420-002 SP TEL: 11-3088-9116 / 3061-3893
DITADURA NO AR #2 Nosso grande amigo Raphael Fernandes vai lançar o segundo número da sua revista em quadrinhos Ditadura No Ar. Clima noir e temas policias barra-pesada ambientados num Brasil pré-democracia. Vale muito a pena. Fica a dica. (Pin-up feita por Bira Dantas)
ROBERTO GUEDES E STAN LEE NA COMIX (Jota Silvestre - Papo de Quadrinho) http://revistaogrito.com/papodequadrinho/2012/05/23/dois-otimos-lancamentos-neste-final-de-semana-em-sao-paulo/ O outro lançamento é Stan Lee – O Reinventor dos Super-Heróis, do autor, roteirista, tradutor e estudioso Roberto Guedes, que sai pela editora Kalako – e anunciado com exclusividade, e muito orgulho, pelo Papo de Quadrinho em dezembro do ano passado.
Primeira biografia brasileira do cocriador do Universo Marvel, o livro abrange desde a infância de Lee num bairro pobre de Nova York até os dias atuais. Ilustrado com imagens raras, o livro apresenta passagens curiosas e pouco conhecidas, como o encontro com o mestre dos mangás Osamu Tezuka, a amizade com Bob Kane, e uma visita do cineasta Federico Fellini à redação da Marvel. Se o leitor mora na capital paulista, não pode perder esta oportunidade."
ESPECIAL SOBRE CHARGISTAS SINDICAIS NA TVT http://www.tvt.org.br/watch.php?id=8995 Primeira parte da série especial sobre Cartunistas e Charges no Sindicalismo na TV dos Trabalhadores. A arte das charges virou instrumento de mobilização e luta dos trabalhadores. A segunda reportagem da série especial mostra como Henfil influenciou e motivou os trabalhadores contra o regime militar. Terceira parte: As campanhas dos metalúrgicos do ABC e as críticas aos governos Sarney, Collor e FHC.
ASSINE A MAD
A edição nacional tem se destacado por publicar grandes nomes dos Quadrinhos brasileiros. Desde o numero 8, reforço reúne diversos profissionais consagrados, entre eles: Marcio Baraldi (Roko-Loko, Vale Tudo), Marcatti (Desventuras de Fraúzio, A Relíquia), Jorge Barreto (Os7, A Fábrica), Vasqs (Os7), Bione (Papa-Figo), Gilmar (Para Ler Quando o Chefe não Estiver Olhando), Ed Sarro (Os7), Daniel Lafayette, Bira Dantas (BiraZine), Alves e muitos outros. A revista tem também o retorno de três autores clássicos da MAD nacional: Flávio, Xalberto e Amorim. E, claro, a revelação de novos talentos como Elias Silveira, Raphael Salimena (Mundo Canibal), João Pinho, Heneh, Nunes, Judao, Davi Calil, Thiago Cruz, Guto Dias, Fabio Turbay, Jackson, Rafael Correa, Danilo Dias, Ricardo Tukomoto, Dedo Zuka, entre varios! http://www.assinepanini.com.br/DetalheRevistas.asp?Produto_txt=MAD&Site_txt=FACEBOOK&Origem_txt=FBREVISTAMAD&Formato_txt=FBREVISTAMAD&Banner_txt=FBREVISTAMAD&Versao_txt=FBREVISTAMAD
ENTREVISTA COM O QUADRINHISTA MJ MACEDO http://contraversao.com/entrevista-com-o-quadrinista-que-transformou-cidade-de-deus-em-hq/ “Cidade de Deus” é um dos filmes nacionais mais cultuados de todos os tempos! Em 2012, a obra completa dez anos e nunca foi tão atual ou mesmo superado em nosso cinema. Para celebrar essa data tão importante para a sétima arte brasuca, Fernando Meirelles produziu uma adaptação do longo para as histórias em quadrinhos que será lançada este ano.
A responsabilidade de conduziu um projeto dessa estatura ficou por conta de uma equipe talentosa de quadrinistas, mas dentre eles o destaque fica para MJ Macedo. Esse nome não é muito conhecido no mercado de quadrinhos nacional, principalmente por MJ ter trabalhado mais segurando a bronca de projetos maiores do que realizando seus próprios. Baixando a poeira da vida louca de ilustrador, escritor, quadrinista e faz tudo, o cara decidiu mostrar as carras e dar uma guinada em sua carreira. Por isso, inconformado com o talento do cara ainda não ter sido revelado, decidi entrevistar MJ Macedo e pedir pro cara contar tudo sobre “Cidade de Deus” em quadrinhos e seus milhares de projetos de dominação mundial."
TOP 15: OS NOVOS CLÁSSICOS DA CULTURA (Luiz Braz) http://rascunho.gazetadopovo.com.br/top-15-os-novos-classicos-da-cultura/
"O livro do cemitério, romance de Neil Gaiman com ilustrações de Dave McKean, publicado originalmente em 2008. No Brasil saiu em 2010. É a história sombria, gótica, fantástica de Ninguém Owens, ou simplesmente Nin, um garoto criado pelos fantasmas que habitam um cemitério após sua família ter sido assassinada. Mirando principalmente o público jovem, o romance homenageia, desde o título, O livro da selva, de Rudyard Kipling."
QUADRANTE SUL UniversoHQ divulga os novos fanzines do Grupo Quadrante Sul. Acessem:
http://www.universohq.com/quadrinhos/2012/n14052012_03.cfm
OFICINA DE CARICA COM BAPTISTÃO NA QUANTA http://www.quantaacademia.com/escola/cursos_de_ferias_caricatura.htm Baptistão, um dos mais importantes caricaturistas do país, dará uma oficina especial neste ano na Quanta! Será uma AULA DEMONSTRAÇÃO, na qual o artista produzirá ao vivo uma de suas artes. E, à medida em que produzir, fará comentários sobre seus processos de trabalho. Baptistão falará também sobre como pensa a figura e altera suas formas, destacando, exagerando e estilizando os principais elementos anatômicos e fisionômicos, reinterpretando graficamente as características do personagem.
Esta é uma oportunidade única de conversar com um artista renomado durante seu processo de criação. Você verá como o caricaturista pensa, quais são seus processos criativos e técnicas utilizadas, e suas experiências no mercado de trabalho. Nesta edição de suas já tradicionais Oficinas na Quanta, Baptistão utilizará como técnica LÁPIS DE COR. Imperdível! Faixa etária: a partir de 14 anos Carga horária: 6 horas DIA 28 de Julho – Sábado das 10 às 17h – com uma hora de intervalo.
HOMENAGEM A JOSE LANZELOTTI
"Criador de Raimundo, o cangaceiro, primeiro Herói Nacional na história dos quadrinhos. O ilustrador José Lanzellotti (1926-1992) dedicou parte de sua vida na intensa pesquisa e registro de costumes e tradições em diversas regiões do Brasil. http://fotolog.terra.com.br/joselanzellotti No legado do artista esta a criação do primeiro herói nacional de quadrinhos no ano de 1953, Raimundo Cangaceiro, Jussara Lanzellotti, filha do ilustrador e o cartunista bauerense Leandro Gonçalez, falam sobre esta produção, que apenas recentemente vem sendo resgatada."

22 de mai de 2012

O GUARANI em quadrinhos

A coleção Ópera em quadrinhos apresenta pela primeira vez no Brasil, adaptações de óperas de grandes autores para a  linguagem dos quadrinhos.
Ambientada nas matas do Brasil colonial, o índio guarani Peri se apaixona por Cecília, filha do nobre português Dom Antônio de Mariz. O clima 
é tenso pois a morte acidental de uma aimoré causou revolta na tribo que passou a hostilizar os brancos colonizadores. Diante da ira dos aimorés,
Peri terá de enfrentar inúmeros perigos para proteger a vida de sua amada. 
Baseada no clássico romance homônimo de José de Alencar, O guarani  é uma das principais óperas do compositor Antônio Carlos Gomes, considerado
o mais importante nome desse gênero musical.
A adaptação e roteiro ficou por conta de Rosana Rios, a arte por Juliano Oliveira, arte-final por Sam Hart, cores de Tarsis Cruz e letras por Cadú Simões.
Com 40 páginas coloridas no formato 20x 27,5 cm, a edição tem lombada quadrada e é o terceiro lançamento da série Ópera em quadrinhos.
As edições anteriores foram: Aida de Giuseppe Verdi e A Flauta Mágica, de Mozart.

21 de mai de 2012

Ditadura no ar #2 – Covil Vermelho

A primeira série policial em quadrinhos passada no regime militar brasileiro está de volta

“Ditadura No Ar” é uma história em quadrinhos policial ambientada no regime militar brasileiro. Esse verdadeiro thriller de ação policial foi criado pelo roteirista e editor Raphael Fernandes (MAD, Wizmania) e pelo desenhista Abel (Almanaque Gótico,CecilleVeronika).

Até o momento, acompanhamos o fotógrafo freelancer Félix Panta investigando o paradeiro de sua namorada comunista Nina (vulgo Lenina), capturada pelo DEOPS durante um protesto contra o regime militar. Seus planos deram errado e, além de não encontrar a garota, teve sua máquina fotográfica danificada.

Na segunda edição, Félix é contratado para acompanhar um repórter novato ao esconderijo de Samarca, um guerrilheiro de esquerda que conseguiu fugir de um presídio militar. Sabendo que ele foi capturado no mesmo final de semana que Nina, o fotógrafo carcamano vê neste trabalho uma chance de conseguir alguma pista.

Fortemente influenciada por Agente Secreto X-9, Sin City, 100 Balas, cinema noir, fumetti, Clint Eastwood e Quentin Tarantino. A narrativa foi construída para simular as tiras clássicas de aventura, que geravam uma tensão cativante, mas sem revelar o desfecho da cena, obrigando o leitor a voltar na semana seguinte. Tudo isso dentro de um período ainda obscuro na história recente do Brasil.

Inicialmente publicada na Internet, “Ditadura no ar” cresceu e migrou para o formato impresso, rendendo ao roteirista Raphael Fernandes a indicação na categoria “Roteirista Novo Talento” no Troféu HQMix de 2012.
--------------

Os dois autores lançarão a revista no próximo 26 de maio, a partir das 14h, na Comix Book Shop (Alameda Jaú, 1998, São Paulo, SP).

Para mais informações, visite a fanpage da revista: http://facebook.com/ditaduranoar

“Ditadura No Ar #2” tem 28 páginas coloridas, formatinho e custa apenas R$ 8,00.
QUADRINHOS 51 NO MuBA Adriano Rainho abriu o otimo debate no ultimo sabado, no auditorio da Faculdade de Belas Artes de São Paulo.
19 de maio de 2012, uma tarde memorável com Gervásio de Freitas, Sidney Gusman, Álvaro de Moya e Adriano Rainho.
Mais fotos no Facebook: http://www.facebook.com/Quadrinhos51 Quem ainda não foi à Exposição Quadrinhos'51, só tem até o próximo sabado para apreciar e conhecer a arte dos grandes mestres do traço que notabilizaram as HQs brasileiras entre as décadas de 40 a 70, como é o caso do Mestre Shima, que tem alguns de seus trabalhos expostos na mostra. Rua Dr. Álvaro Alvim, 76, Vila Mariana, São Paulo. (11) 4113-5019
Primaggio Mantovi
Revista Almanaque Heróis do Oeste. Todos os cowboys da RGE juntos na mesma capa, com uma curiosidade: o lápis do personagem Flecha Ligeira foi feito pelo José Evaldo de Oliveira, desenhista oficial do personagem, como nos conta o próprio Primaggio, que passou o nanquim. Esta arte original e rara pode ser apreciada até sábado, dia 26, na Exposição Quadrinhos'51.
Jayme Cortez (capa da revista do Carequinha e Fred) na década de 50!
Flavio Colin
Antonino & Sathis
Gutemberg Monteiro
Desenho a lápis de Gutemberg para capa da revista Hot Stuff (Brasinha, no Brasil). Página dominical do Tom & Jerry desenhada pelo nosso grande Gutemberg Monteiro.
Rodolfo Zalla
"Jacaré" Mendonça, de Rodolfo Zalla! Esse personagem foi publicado em tiras diárias no Ultima Hora de Samuel Wainer, no início de 1964.
Aylton Thomas por Benicio.
Eugenio Colonnese
Civitelli
Alberto Breccia em adaptação aos quadrinhos de El Corazon Delator.
Miguel Penteado
TROFÉU P.A.D.A. DE INCENTIVO AOS QUADRINHOS PERNAMBUCANOS
http://www.prismarte.com.br/pada/?p=2172 A Produtora Artística de Desenhistas Associados – com o objetivo de incentivar o desenvolvimento, a qualidade e o interesse pelas histórias em quadrinhos e artes gráficas em geral promove a entrega do TROFÉU P.A.D.A. DE INCENTIVO AOS QUADRINHOS PERNAMBUCANOS – outrora chamado de Troféu Os Melhores da Prismarte – a fim de premiar os artistas, editores, publicações e veículos que foram considerados os melhores no ano de 20011 dentro do estado de Pernambuco escolhidos pelo voto de um júri especial. DAS CATEGORIAS Na categoria ESPECIAL, será entregue o prêmio de Grande Contribuição para os quadrinhos Nacionais. Na categoria GERAL serão entregue os prêmios de : Melhor Artista de Humor Gráfico; Melhor Arte-finalista; Melhor Ilustrador; Melhor Desenhista; Melhor Roteirista; Melhor História em Quadrinhos
Faça como o Nestablo Ramos (Zona Zen e Zoo) em 2011 que papou quase todos os troféus.
GILMAR FRAGA
Ilustração para a capa do Segundo Caderno do Jornal Zero Hora, sobre o relançamento de Contos Gauchescos" e "Lendas do Sul", do clássico Simões Lopes Neto editado por Luís Augusto Fischer, para a L&PM Editores. Digital. Publicado em 20 de maio de 2012.
MARCATTI ENTREGA MOFO PARA FLOREAL
Revista impressa pelo Marcatti em 1987 na editora PRO-C (com HQs do Floreal e de seu irmão João) bancada pelo amigo Asato e por outro irmão (Fernando). Foi lançado no Saco de Lixo, evento no Dia do Soldado no Bar Vermelho 147, do cartunista Ohi. No ultimo sábado na Livraria HQ Mix, durante o lançamento de "Revolução do Gibi" de Paulo Ramos, o Marcatti apareceu com um pacote com vários exemplares e entregou ao Floreal, que encheu os olhos de felicidade!
NOVA ADAPTACÃO DE O GUARANI EM QUADRINHOS
(Renato Lebeau) http://impulsohq.com/tag/juliano-oliveira/ "Depois de lançar as adaptações para os quadrinhos das óperas Aída, de Giuseppe Verdi e A Flauta Mágica, de Mozart, a coleção Ópera em Quadrinhos, da Editora Scipione, lança O Guarani, a opera de Antonio Carlos Gomes, baseada na obra original escrita por José de Alencar. Com 40 páginas coloridas no formato 20 x 27,5 cm, o álbum traz a história de Peri, um índio goitacá fiel ao nobre português D. Antônio de Mariz, que se apaixona por Cecília, filha do fidalgo. Por causa da morte acidental de uma índia Aimoré, a tribo toda se revolta e começa a hostilizar os brancos colonizadores. A partir daí, uma série de acontecimentos coloca a vida de Ceci em risco, e Peri terá de enfrentar muitos perigos para salvá-la da ira dos Aimorés. Essa nova versão da clássica história de amor e aventura na época do Brasil colônia, que foi escrita por José de Alencar em 1857, tem roteiro adaptado por Rosana Rios, arte Juliano Oliveira, arte-final de Sam Hart, cores de Tarsis Cruz e letras por Cadú Simões."
PEDRO CLETO "Autores portugueses mostram-se ao mundo
O que há de comum entre o Homem-Aranha, Gog Mendonça e Pizza Boy, John Carter de Marte e relatos autobiográficos? A resposta tem tanto de simples quanto de surpreendente: são desenhados por autores portugueses e estão a ser publicados no estrangeiro. E se a publicação de autores nacionais de banda desenhada fora de portas, nomeadamente nos EUA, já não é novidade, não deixa de surpreender a simultaneidade num espaço de tempo curto de várias publicações numa mão cheia de países. Uma delas é a nova revista “Marvel Universe: Ultimate Spider-Man”, lançada nos EUA no final de Abril e acabada de chegar às lojas especializadas portuguesas. Baseada nas aventuras animadas do Homem-Aranha tem como um dos desenhadores o português Nuno Plati que, após diversas colaborações soltas com a Marvel, surge aqui como artista regular da revista “a desenhar uma das histórias todos os meses” tendo já 3 histórias entregues. Plati confessa-se triplamente satisfeito porque “para além de estar a trabalhar regularmente, estou a trabalhar para um publico mais jovem, o que me agrada, porque não sou fã do chamado grim and gritty, e confesso que estar a trabalhar em algo relacionado de alguma maneira com animação, é algo que me dá bastante gozo”. E acrescenta: “o facto de poder mostrar à minha filha daqui a um anito ou dois (ela tem 2 anos), os comics que desenho, diz-me muito. Não passam de histórias divertidas, muito light e sem o mínimo de pomposidade, e isso satisfaz me plenamente”." http://asleiturasdopedro.blogspot.pt/2012/05/autores-portugueses-mostram-se-ao-mundo.html
NOTICIAS DOS QUADRINHOS Um acervo com 12 anos de trabalho do cartunista Laerte foi furtado da casa dele por ladrões.Os desenhos feitos pelo artista desde 2000 estavam em dois computadores e em um disco rígido externo. Laerte começa o trabalho sempre no papel. Mas depois coloca cor e finaliza no computador em casa. Laerte diz possuir cópias de alguns destes desenhos em CD, mas muitos deles estão ilegíveis. Por isso a aflição em recuperar sua produção. Mesmo que consiga algo nos arquivos de jornais e de outras publicações, as imagens das tiras vão estar em baixa resolução. O furto ocorreu por volta das 5 horas da manhã. Laerte mora em uma casa no bairro do Rio Pequeno, zona oeste de São Paulo. O local é bastante próximo à Cidade Universitária da USP. De acordo com as informações passadas à polícia, toda a casa do artista foi vasculhada. Os criminosos reviraram também os arquivos físicos de documentos que estavam na casa de Laerte. Os ladrões levaram também um aparelho de DVD. Não havia muitos eletroeletrônicos de valor. Até os dois botijões de gás sumiram. A invasão ocorreu pela porta da cozinha. As delegacias do Jaguaré e do Butantã, próximas à casa do cartunista, registraram 21.
http://madeinquadrinhos.blogspot.com Marvel decora stand em gincana escolar Família Simpson na moda Mauricio de Sousa diz não a aposentadoria Disney anuncia continuação de Os Vingadores
GIBITECA: ENCONTRO QUADRINHOS NA CIA (SP) http://gibitecacom.blogspot.com.br/ Como comemoração dos 3 anos do selo Quadrinhos na Cia, a Companhia das Letras organizou o II Encontro Quadrinhos na Cia, com participação de Art Spiegelman, de Maus, e sua esposa, a também artista e editora da revista New Yorker,Françoise Mouly. Françoise será entrevistada por Érico Assis na Livraria da Vila, no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo, no dia 26 de maio, sábado, às 18 horas. Já Spiegelman terá uma sessão de autógrafos no dia 29 de maio, terça-feira, ao meio dia, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. As senhas começarão a ser distribuídas às 9 horas.
Estapafúrdios Ursinhos Coloridos: "O novo super-herói de Fofópolis e outras histórias." HQ autobiográfica Adeus Tristeza será lançada neste mês pela Cia. das Letras
"Mães de Maio" autografando o livro "Do Luto à Luta" O projeto O Autor na Praça começou no dia 1º de Maio de 1999 e teve como primeiro convidado o dramaturgo e escritor Plínio Marcos, que se tornou padrinho do projeto e dá nome ao espaço onde acontece (tenda na feira de Artes da Praça Benedito Calixto), naquela ocasião Plínio autografou uma nova edição do livro “Querô – uma reportagem maldita”. Além de comemorar os 13 anos do projeto e do espaço Plínio Marcos, vamos manifestar nosso apoio ao movimento por justiça contra a violência policial ocorrida em maio de 2006, recebendo o Movimento “Mães de Maio”, em tarde de autógrafos do livro “Do Luto à Luta”, leituras e depoimentos. Contaremos também com a participação do Stand Raizarte, que reúne mulheres vendedoras da Revista OCAS e a presença do cartunista Gilmar, que recebeu o prêmio Vladimir Herzog em 2006 com a charge “Matou, Morreu” sobre o confronto entre a Polícia Militar e o PCC. Outras informações abaixo. O Autor na Praça celebra 13 anos e recebe as “Mães de Maio”. - Espaço Plínio Marcos – Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito Calixto – Pinheiros Dia 19 de maio, sábado, a partir das 15h. (evento em espaço aberto ao público) - Informações: Edson Lima – 3739 0208 / 7105 0551 - edsonlima@oautornapraca.com.br Realização: Edson Lima & AAPBC. Apoio: AEUSP, Grupo Tortura Nunca Mais, Consulado Mineiro e O Cantinho Português. Os Crimes de Maio de 2006 podem ser definidos como uma matança decorrente da contra-ofensiva da polícia de São Paulo aos ataques da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), em maio de 2006. De acordo com a própria Secretaria de Segurança Pública, o PCC foi responsável pela morte de 47 pessoas. No entanto, no período de 12 a 20 de maio, 493 pessoas foram assassinadas por armas de fogo, de acordo com informações do Conselho Regional de Medicina (Cremesp). Ou seja, os demais 446 assassinatos entraram para as estatísticas de crimes não esclarecidos. Há fortes indícios de que as mortes tenham sido praticadas por policiais em represália aos ataques do PCC. Os episódios teriam sido provocados por uma guerra entre bandidos e os agentes do Estado de São Paulo. Os policiais estavam sob o comando do então secretário de Segurança Pública, Saulo Abreu de Castro, que ordenou para todos os policiais saírem “à caça dos suspeitos”. Parentes das vítimas desses crimes iniciaram uma luta por justiça e para que esses crimes não caíssem no esquecimento. Nasceu assim o movimento Mães de Maio. Mães de Maio - É uma rede de Mães, Familiares e Amigos de vítimas da violência do Estado Brasileiro (principalmente da Polícia), formado aqui no estado de São Paulo a partir dos famigerados Crimes de Maio de 2006. Foi a partir da Dor e do Luto gerado pela perda de nossos filhos, familiares e amigos que nos encontramos, nos reunimos e passamos a caminhar juntas. “Nossa missão é lutar pela Verdade, pela Memória e por Justiça para todas as vítimas da violência contra a população Pobre, Negra, Indígena e contra os Movimentos Sociais brasileiros, de Ontem e de Hoje. Verdade e Justiça não apenas para os mortos e desaparecidos dos Crimes de Maio de 2006 ou dos Crimes de Abril de 2010, mas para todas as vítimas do massacre contínuo que o estado pratica historicamente no país. Nosso objetivo maior é construir, na Prática e na Luta, uma sociedade realmente Justa e Livre.” http://www.maesdemaio.blogspot.com.br
Ilustração do Livro por Latuff
Sobre o livro “Do Luto a Luta” – Lançado para lembrar os cinco anos dos crimes de Maio de 2006, apresenta relatos das mães, poesias e contribuições em forma de artigo sobre a luta em prol dos direitos humanos de organizações parceiras das Mães de Maio. Reúne textos de mães e familiares: Débora Maria (mãe de Edson Rogério), Ednalva Santos (mãe de Marcos), Vera de Freitas (mãe de Mateus), Francisco Gomes (pai de Paulo), Francilene Gomes (irmã de Paulo), Ângela Moraes (mãe de Murilo), Rita de Cássia (mãe de Rogério) e Flávia Gonzaga (mãe de Marcos Paulo). Traz também poesias de escritores periféricos: Sérgio Vaz (Cooperifa), Michel Yakini (Elo da Corrente), Sarau da Brasa, Marcelino Freire, Rodrigo Ciríaco (Cooperifa e Mesquiteiros), Poeta Dinha, Hélber Ladislau (Cooperifa), Rapper GOG (DF), Jairo Periafricania (Cooperifa) e Armando Santos (São Vicente-SP). Também inclui análises de outros parceiros, entre eles Luiz Inácio, membro do Fórum Estadual de Juventude Negra (Fejunes), que escreve sobre o extermínio da juventude negra no Espírito Santo. Os demais parcerios são Rede Contra a Violência (RJ), Alípio Freire, Danilo Dara, Jan Rocha, Lio Nzumbi (Reaja-BA), Sérgio Sérvulo e Tatiana Merlino. As Ilustrações ficaram por conta do artista-parceiro Carlos Latuff (RJ), e o Projeto Gráfico pela companheira-designer Silvana Martins (Sarau da Ademar). O livro foi apoiado e só poderia ter sido realizado com a importante força das compa-jornalistas Ali Rocha, Maria Frô e Rose Nogueira, além do apoio fundamental do Fundo Brasil de Direitos Humanos. Preço solidário: R$ 10,00 O stand Raizarte é uma livraria circular, que tem por objetivo de trazer um grupo de mulheres vendedoras da “Revista Ocas" e de outras literaturas para geração de renda de forma alternativa e autônoma. O Stand circula por festas, reuniões, eventos e faculdades levando a literatura e a informação para as pessoas, independente de adquirirem nosso material, porque além da venda nos importa informar e manter a comunicação, alegria e aproximação com todos, podendo também, nessa forma de trabalho, mostrar nossa arte. Gilmar - É cartunista, tem mais de 40 anos, publica seus desenhos em jornais, revistas e livros. É autor de cinco coletâneas de tiras, três delas adotadas pelo governo para distribuição em bibliotecas públicas. O livro mais recente: “Ocre - Quadrinhos não recomendáveis para pessoas românticas”. Recebeu o prêmio HQ MIX de melhor cartunista brasileiro e em 2006 conquistou o Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog com a Charge “Matou Morreu” sobre o enfrentamento da polícia e o PCC em 2006. Saiba mais: http://www.gilmaronline.zip.net